14.11.2019 | 17h00


REBATEU CASA CIVIL

Secretário de Emanuel diz que Mauro tem pretensões políticas e fala demais


DA REDAÇÃO

A Prefeitura de Cuiabá reagiu à declaração do secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, que desafiou o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) a renunciar ao cargo, caso não consiga provar que encontrou as obras do Hospital Municipal de Cuiabá (HMC) abandonadas.

Em nota, assinada pelo secretário municipal interino de Governo, Lincoln Sardinha, destacou que é “compreensível” que pessoas que tenham pretensões políticas falem demais e “não tendo resultados a apresentar, atacam na ânsia de buscar espaço”.

Ele ainda frisou que a gestão de Emanuel Pinheiro escolheu a política de “não olhar para trás”, mas de priorizar as oportunidades para apresentar resultados para a população.

“Nesse sentido, em dois anos e 11 meses, é possível ver que os frutos desse trabalho não se limitam apenas a pinturas”, diz trecho da nota.

Nessa quinta-feira (14), Mauro Carvalho em entrevista à rádio Capital FM disse que renunciaria ao cargo caso o prefeito comprovasse que encontrou a obra do HMC abandonada pela gestão Mauro Mendes, se antecessor. O secretário ainda pediu ao prefeito que caso não conseguisse comprovar que deixasse sua função.

Sobre o HMC, o secretário de governo de Emanuel Pinheiro destacou que a população sabe como estava a obra há três anos.

Ele ainda cutucou o governador Mauro Mendes e o secretário Mauro Carvalho, que são empresários, destacando que “a Prefeitura não é empresa privada, não pensa como empresário. Para atual gestão, quem tem que lucrar são as pessoas”.

Veja a nota na íntegra: 

Sobre as declarações do secretário-chefe da Casa Civil do Estado, Mauro Carvalho, secretário municipal interino de Governo, Lincoln Sardinha, vem a público esclarecer os seguintes pontos: 

- É compreensível que, com o período eleitoral se aproximando, aqueles que possuem pretensões políticas tendem realmente a falar mais e, não tendo resultados a apresentar, atacam na ânsia de buscar espaço; 

- Destacamos, ainda,  que desde que assumimos a administração do Palácio Alencastro, a determinação da atual gestão do Município é cuidar de Cuiabá, priorizando os mais humildes e dessa forma, concluir e entregar as várias obras que herdou inacabadas, paralisadas ou abandonadas;

- Com toda uma cidade em pleno desenvolvimento para se cuidar, nossa gestão escolheu não olhar para trás mas sim trabalhar e possibilitar à população a oportunidade de desfrutar dos resultados a serem colhidos; 

- Nesse sentido, em dois anos e 11 meses, é possível ver que os frutos desse trabalho não se limitam apenas a “pinturas”;

- São inúmeros bairros beneficiados com obras por toda cidade como asfalto, escolas, CMEIs, unidades de atendimento básico de saúde, praças e parques, além de outras obras estruturantes que levam a melhoria na qualidade de vida, principalmente, para as comunidades mais carentes. Literalmente Cuiabá se transformou em um canteiro de obras;

- Podemos colocar nessa balança também os diversos programas de benefícios sociais como o Hora Estendida na Educação e na Saúde, o Bem Morar, SOS AVC, entrega de uniformes e kits escolares e ainda poderíamos citar tantas outras ações; 

- Estamos melhorando a mobilidade urbana com a construção de dois novos viadutos, e a maior obra estruturante da Capital, o Contorno Leste. No transporte público ganha destaque as estações humanizadas, os abrigos de ônibus sustentáveis que ganharam repercussão internacional, e a histórica licitação do transporte coletivo já em fase final, além de outras ações em andamento; 

 

- Tudo isso feito com responsabilidade. Responsabilidade essa que nos permite encontrar portas abertas para continuar buscando novos investimentos; 

- Para a atual gestão o mais importante é fazer a diferença na vida das pessoas, principalmente daquelas que mais precisam do poder público. E nesse sentido Cuiabá tem avançado muito mais; 

- Não se trata de índices, números e planilhas frias. Se trata de investir em gente; 

- O HMC é um exemplo disso – e a população sabe bem como estava a situação da obra há três anos e o que Cuiabá tem hoje: o maior hospital público do estado e um dos melhores do país. 

- A Prefeitura não é empresa privada, não pensa como empresário. Para atual gestão, quem tem que lucrar são as pessoas; 

- Por fim, salientamos que nossa gestão não tem qualquer interesse em entrar em desafios vazios, pois temos mais de 700 mil motivos para encarar desafios maiores e com fundamento; 

- O desafio de continuar trabalhando, dia após dia, para que nossa pujante Cuiabá dos 300 anos esteja entre as grandes cidades e a sua população seja a grande beneficiada.

 











(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Jully Esther  14.11.19 18h57
O melhor seria é que o Prefeito Emanuel Pinheiro e sua Assessoria deveria deixar de dar crédito e Ibop pra o Mauro Mente e este senhor que nunca foi nem Presidente de Bairro, é muita inveja e dor de cotovelo pela GRANDE ADMINISTRAÇÃO DO PREFEITO EMANUEL PINHEIRO.

Responder

0
0
Jully Esther  14.11.19 18h48
O melhor seria é que o Prefeito Emanuel Pinheiro e sua Assessoria deveria deixar de dar crédito e Ibop pra o Mauro Mente e este senhor que nunca foi nem Presidente de Bairro, é muita inveja e dor de cotovelo pela GRANDE ADMINISTRAÇÃO DO PREFEITO EMANUEL PINHEIRO.

Responder

0
0

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO