07.10.2019 | 16h00


DESVIO MILIONÁRIO

Riva chama de barbárie vazamento de delação sobre 20 anos de corrupção

Suposta delação teria mais de 100 páginas com detalhes de 20 anos de esquemas de corrupção, entre 1995 e 2015, quando ele comandou a Assembleia Legislativa..


DA REDAÇÃO

O ex-deputado José Riva chamou de Barbárie o 'vazamento' de informações de uma suposta delação que ele teria tentado firmar com o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), do Ministério Público (MPE) em março deste ano.

As supostas informações sigilosas publicadas pela imprensa mato-grossense, nesta segunda-feira (07), apontam que Riva teria tentado comprar a vaga do então conselheiro Humberto Bosaipo, para sua esposa, Janete Riva, como conselheira do Tribunal de Contas, conforme divulgou A Gazeta. Ainda de acordo com o MidiaNews, o ex-deputado moveu gigantesco esquema de propinas, durante 20 anos junto a deputados estaduais.

As notícias levaram o ex-deputado a se reunir com seus advogados para discutir quais passos tomar, como afirmou ao .

“Estamos reunidos, eu e meu advogado, para saber quem cometeu essa barbárie, porque pra mim isso é um crime”, declarou Riva.

Desvio milionário

O suposto processo de corrupção teria iniciado ainda no Governo Dante de Oliveira, passando pelas gestões dos ex-governadores Blairo Maggi e Silval Barbosa.

Conforme noticiado, a suposta delação de Riva apontaria que 38 deputados e ex-parlamentares teriam recebido o montante de R$ 175,7 milhões entre os anos de 1995 e 2015. O dinheiro seria uma ‘garantia da governabilidade’ do Estado junto à Assembleia Legislativa.

Apesar de não confirmar a suposta delação e seu teor, o ex-deputado disse que poderia comentar o assunto após se organizar com sua equipe jurídica.

“Depois que a gente conversar e saber o que aconteceu, até posso falar”, concluiu.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER