23.05.2020 | 14h35


PODERES / DISSE QUE VAI PRENDER

Presidente da AMM diz que ministra Damares afronta prefeitos com ameaça

Ministra diz que prefeitos e governadores podem ser presos por ações que violam os direitos humanos como algemar cidadãos que estão em locais proibidos na quarentena.



O presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios, Neurilan Fraga, rebateu as declarações da ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, a quem chamou de afrontosa e despreparada. Durante a reunião ministerial de 22 de abril, no Palácio do Planalto, ela criticou duramente os prefeitos e ameaçou em mandar prender os gestores municipais.

No vídeo, tornado público nesta sexta-feira (22), Damares faz referência a episódios em que, após regras definidas por gestores locais, pessoas foram detidas e até imobilizadas e algemadas por estarem em espaços públicos, descumprindo as normas para o enfrentamento da pandemia do coronavírus. A ministra apontou que o país vive a maior violação de direitos humanos dos últimos 30 anos e disse que seu Ministério vai “começar a pegar pesado”.

"Nunca houve tanta violação de direitos no Brasil como neste período. Direitos fundamentais foram violados. No nosso "disque cem" tem mais de 5.000 registros, ministros, de violação de direitos humanos. Mas o senhor tem uma ministra de Direitos Humanos e uma equipe muito corajosa. São mais de 5.000 procedimentos e ações que estão sendo construídas. Governadores e prefeitos responderão processos. Idosos estão sendo algemados e jogado dentro de camburões no Brasil", disse ainda a ministra.

A ministra destaca que mulheres têm sido presas por não fazerem nada e padres sendo multados em R$ 90 mil por terem dois fiéis na igreja. “Estamos tomando providências”, ela destaca.

O presidente da AMM, lamenta a situação e a postura da ministra. Fraga disse que diante deste cenário perigoso com o avanço da Covid-19, os gestores são os primeiros a serem cobrados pelos cidadãos que moram nos municípios, a tomar medidas de proteção á saúde da população.

“Eles estão preocupados e tem feito todo o esforço no sentido de preservar a vida das pessoas. Nós como representante da entidade municipalista, defendemos veemente os prefeitos e prefeitas que estão nesta luta, buscando os meios para conter a propagação do vírus”, disse ele.

Fraga ressalta que a ministra Damares Alves, ao falar em prender prefeitos e governadores, demonstra estar despreparada para o seu cargo de tamanha  envergadura “Esta é uma afronta descabida em cima daqueles que estão se dedicando a melhorar a qualidade de vida das pessoas.  A ministra demonstra com a sua atitude, não conhecer a realidade dos municípios brasileiros.  Talvez  desconheça também o quadro que vem se agravando com a pandemia em todo o país, com o número crescente de óbitos e de pessoas contaminadas. Por que então, mandar prender os prefeitos? ”, indagou o presidente da AMM.











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

alexandre  23.05.20 15h28
´só juiz manda prender, prefeito não é juiz...

Responder

1
1

TV REPÓRTER

Enquete

REMÉDIO POLÊMICO

Você tomaria hidroxicloroquina caso contraísse Covid-19?

Sim. O remédio está no mercado há 70 anos

Não. O remédio não tem comprovação de pesquisa para Covid

Não. Cloroquina é o remédio do Bolsonaro

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO