03.02.2017 | 13h30


DENÚNCIA DE PROPINA

Polícia Fazendária investiga servidores da Prefeitura de Várzea Grande

Fiscais de tributo foram intimados a depor sobre suposta cobrança de propina. A gestão que a denúncia implica não foi informada


DA REDAÇÃO

A Prefeitura de Várzea Grande foi alvo de ação da  Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz), no fim da manhã desta sexta-feira (3).

Policiais estiveram na Prefeitura e intimaram sete servidores a depor, sobre suposto recebimento de propina em gestão passada. O grupo intimado, seria em maioria, fiscais de tributos.

A denúncia feita por empresários é de que os servidores faziam a cobrança ilícita. A emissão de notas frias também seria alvo da investigação.

De acordo com informações, os servidores devem prestar depoimento no dia 13 de fevereiro.

A assessoria de Imprensa da Prefeitura alegou que não foi informada sobre em qual gestão teriam ocorrido as supostas irregularidades.

Ao , a assessoria disse que quando a prefeita Lucimar Campos (DEM) assumiu o cargo, em maio de 2015, encaminhou diversas denúncias de empresários aos órgãos competentes, relatando que dentro da Secretaria Municipal de Fazenda existiam fiscais ofereciam lançar menos impostas em troca de favores financeiros.

A assessoria de imprensa da Polícia Civil confirmou a ação, mas alegou que não pode informar detalhes da investigação.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER