alexametrics
30.09.2017 | 07h30


PODERES / FUX MANDOU

PF tem 90 dias para periciar vídeos de delação de Silval

Entre os vídeos, estão o apresentado pelo ex-chefe de gabinete de Silval, Silvio Corrêa, que flagrou deputados estaduais recebendo dinheiro de propina para apoiar a gestão do ex-governador.


DA REDAÇÃO

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, autorizou perícia nos áudios e vídeos apresentados pelo ex-governador Silval Barbosa (PMDB) na delação premiada. A análise deverá ser concluída em 90 dias pelo Instituto Nacional de Criminalística.

Entre os vídeos, estão o apresentado pelo ex-chefe de gabinete de Silval, Silvio Corrêa, que flagrou deputados estaduais recebendo dinheiro de propina para apoiar a gestão do ex-governador.

As gravações estão contidas em três pendrives, que foram entregues ao Ministério Público Federal, para a homologação da delação.

Fux atendeu ao pedido do Procurador-Geral da República, que também requereu novos interrogatórios de Silval, Silvio, do empresário Genir Martelli, de Rodrigo Barbosa, filho de Silval, e do ex-secretário da Casa Civil, Pedro Nadaf.

Martelli teria pago R$ 70 milhões em propina para o grupo liderado pelo ex-governador e também pelo atual ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), para que fosse beneficiado com a redução de impostos no Estado. Ele é dono de uma frota de milhares de caminhões e também fechou acordo de delação com o MPF.

Os pedidos de diligências formulados pelo Procurador-Geral da República encontram-se fundamentados nos indícios de prática criminosa recolhidos, até o momento, nos autos. A suspeita de irregularidades praticadas no “alto escalão do governo do Estado de Mato Grosso” demanda esclarecimentos quanto à eventual participação de detentor de prerrogativa de foro perante o Supremo Tribunal Federal, no envolvimento, em tese, em organização criminosa”, apontou o ministro.

A delação de Nadaf também será anexada aos autos do processo, referente à Operação Ararath, deflagrada em 2013 e que tem como objetivo desbaratar uma organização criminosa que praticava crimes contra o sistema financeiro nacional e lavagem de dinheiro em Mato Grosso.











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Carlos Nunes  30.09.17 08h59
Puxa vida! O que será que vão descobrir nessa perícia? Vou chutar algumas hipóteses: 1) todos os caras que apareceram enchendo os bolsos, pastas, caixa de papelão, com o dinheiro da propina, não eram eles...eram todos clones. Isso dá um ótimo filme de ficção. 2) não eram clones, eram metamorfos, aqueles personagens da série Sobrenatural, que podem assumir as formas da pessoa que quiserem. Isso dá um bom filme de terror. 2) o dinheiro que apareceu nos vídeos, não eram de verdade, era tudo de mentirinha. Então por que quando caiu o pacote, o cara abaixou pra pegar? Isso dá um bom filme de comédia. Contudo, tudo isso não deve nos preocupar mais...Mato Grosso finalmente entrou na Imprensa Mundial com algo positivo...segundo o Olhar Direto, Meio Ambiente, foi reconhecida como nova espécie a Perereca encontrada no Pontal do Araguaia...virou notícia mundial como novo anfíbio encontrado no cerrado brasileiro. Pois é, a Perereca nos salvou...cientistas mundiais tão de olho na Perereca de Mato Grosso. A Pithecopus araguaius salvou a pátria. Finalmente uma coisa pra elevar o prestígio de Mato Grosso, a nível mundial.

Responder

2
0

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime