27.01.2017 | 18h05


ESQUEMA NA SEDUC

Permínio admite culpa e diz que vai devolver dinheiro de fraudes

Ex-secretário de Educação do Estado depôs durante mais de duas horas, no Gaeco; ele não apontou quem liderava o esquema


DA REPORTAGEM

O ex-secretário estadual de Educação, Permínio Pinto, assumiu o compromisso de devolver todo o dinheiro que recebeu no suposto esquema de fraude em licitações e de pagamento da propina na Seduc. O montante está sendo levantado, segundo o advogado Arthur Osti, que faz a defesa do ex-servidor público.

Após ser ouvido, na tarde desta sexta-feira (27), durante mais de duas horas, pelo promotor Carlos Zarour, na sede do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), o ex-secretário saiu da mesma forma como chegou: sem falar com os jornalistas. 

O advogado Arthur Osti disse que o réu confesso da Operação Rêmora, que apura o esquema, disse que, ao longo do depoimento, Permínio apenas reiterou o que já havia dito em Juízo.

“Ele assume que manteve uma postura omissa. Ele não participou de nenhuma solicitação de vantagem indevida, de nenhuma fraude à licitação, de qualquer coisa nesse sentido. Agora, ele assume que manteve uma postura omissa e deixou que as fraudes de fato ocorressem no âmbito da Seduc”, afirmou.

Apesar de negar ter participação direta no esquema de cobranças de propinas e fraudes em licitações de obras de escolas estaduais, o secretário admitiu sua parcela de culpa, por conta da omissão.

Mas, ao mesmo tempo, manteve a postura de não apontar os crimes dos demais membros da organização criminosa, que teria arrecadado 1,2 milhão, ao longo de 2015.

“Ele assumiu uma postura de contribuir com a conveniência da instrução criminal, isso não significa qualquer outra coisa. A única coisa é que ele está assumindo a parcela de culpa que corresponde à conduta dele, que é a conduta omissiva. Em relação à conduta de outras pessoas, aí cada um responde na forma da sua culpabilidade”, disse o advogado.

Permínio é apontado pelo colaborador premiado Giovani Guizardi como o destinatário de 25% do dinheiro ilícito.

O advogado do ex-secretário afirmou que os montantes recebidos de forma ilegal na Seduc serão ressarcidos ao erário, mas não disse quanto.

“Ele está fazendo um levantamento e vai depositar isso no próprio processo. Todo o valor que ele recebeu, devidamente corrigido, ele vai devolver aos cofres públicos”, disse Osti.

A promessa de devolver o dinheiro que ganhou com o esquema já havia sido feito pelo próprio ex-secretário, durante seu depoimento à juíza Selma Arruda, em audiência na 7ª Vara Criminal, em dezembro do ano passado.

Veja vídeo em que advogado de Permínio comenta sobre depoimento:

Leia também:

 

Permínio Pinto chega sorrindo para depor ao Gaeco; veja vídeo

Organização criminosa tinha quatro núcleos para fraudar licitações na Seduc

Ex-secretário de Educação deixa cadeia para cumprir prisão domiciliar

Permínio diz que Alan Malouf exigiu esquema de fraudes para recuperar 'investimento' em campanha 

 











(3) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Cidadão de olho   30.01.17 01h52
Devolve nada, a R. muié dele troca de carro toda semana....

Responder

0
0
CENTRO  28.01.17 08h32
Meu deus! QUE ADVOGADO GATO!!

Responder

2
1
Cpa  27.01.17 19h01
Esse criminoso deve devolver o que desviou do erário público e ficar preso .ladrao

Responder

4
0

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER