13.06.2017 | 19h08


AVALIADOS EM R$ 46 MILHÕES

Para sair da cadeia, Silval confessou crimes e entregou avião e fazendas

Somente uma fazenda do ex-governador está avaliada em mais de R$ 33 milhões. Ele também autorizou o bloqueio de uma aeronave, além de outras propriedades.


DA REDAÇÃO

Antes de deixar a cadeia, o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) confessou à Justiça ter praticado os crimes investigados nas várias fases da Operação Sodoma, da Delegacia Fazendária, e entregou como garantia uma aeronave, fazendas, além de outros imóveis que juntos somam quase R$ 47 milhões.

Segundo a juíza Selma Rosane Arruda, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, o ex-governador autorizou a alienação de um lote urbano localizado no município de Sinop avaliado em R$ 860 mil, duas Fazenda - denominadas Serra Dourada1 e 2 - localizadas no município de Peixoto de Azevedo, nos valores de R$ 4 milhões e 33 milhões, respectivamente.

Silval também entregou a Fazenda Lagoa Dourada 1 avaliada em mais de R$ 10 milhões, aeronave prefixo PT- VRX, modelo EMB-810D, no valor de R$ 900 mil e um imóvel localizado em Cuiabá, avaliado em R$ 1 milhão.

Segundo a magistrada, além dos bens bloqueados outros pontos motivaram a Justiça a autorizar prisão domiciliar, com uso de tornozeleira eletrônica, ao ex-governador.

“O réu explica que em razão de sua nova postura defensiva e de boatos de que estaria negociando colaboração premiada tem se sentido inseguro no interior do cárcere, já que tem sido pressionado por pessoas as quais se compromete a identificar futuramente, que temem ser citados em eventual celebração de acordo de colaboração premiada”.

Na decisão, a juíza Selma Arruda determina que o ex-governador cumprirá prisão domiciliar e medidas cautelares alternativas, como uso tornozeleira eletrônica.

Soltura

A juíza Selma Rosane Arruda determinou na tarde desta terça-feira (13) a soltura do ex-governador Silval Barbosa (PMDB) e do ex-chefe de gabinete Silvio Cesar Correia. Silval estava preso há quase dois anos no Centro de Custódia de Cuiabá (CCC), acusado de liderar um esquema de corrupção no período em que esteve à frente do Governo do Estado. 

 

 

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO