25.01.2017 | 12h06


PODERES / SOFREU AVC

Mulher de Lula continua em coma; médicos fazem avaliação

Quatro mulheres foram, na manhã de hoje, para a frente ao hospital para "protestar" e pedir que Maria Letícia se trate no SUS, com médicos de Cuba



A ex-primeira-dama Marisa Letícia, mulher do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi submetida a nova avaliação para controle de sangramento cerebral, segundo boletim médico do Hospital Sírio Libanês divulgado por volta das 10h30 desta quarta-feira (25). Ela continua em coma induzido.

"A paciente Marisa Letícia Lula da Silva segue internada sob cuidados intensivos no Hospital Sírio-Libanês. Nas últimas horas, foi submetida a nova avaliação tomográfica de crânio para controle de sangramento cerebral", diz o boletim.

"Após avaliação das equipes médicas foi realizada a passagem de um cateter ventricular para monitoração da pressão intracraniana." 

Segundo o assessor de imprensa do Instituto Lula, José Chrispiniano, o ex-presidente está no hospital acompanhando a mulher. Ele não soube dizer se ele passou a noite no hospital. Chrispiniano confirmou que Marisa está em coma induzido.

 

Bruna Souza Cruz/UOL
Mulheres protestam em frente ao hospital

Quatro mulheres foram, na manhã de hoje, para a frente ao hospital para "protestar" e pedir que Maria Letícia se trate no SUS (Sistema Único de Saúde). "Queria que ela fosse atendida no SUS ou então por médicos cubanos. Eles não são tão bons?!", disse Maria Cristina Rocha, uma das representantes do grupo que se denomina "Ativistas Independentes".

 

Cateterismo

Na tarde de terça-feira (24), Marisa, de 66 anos, foi submetida a um cateterismo no hospital paulistano e o procedimento foi considerado bem-sucedido.

Os médicos conseguiram estancar pontos de hemorragia no cérebro de Marisa, que sofreu um AVC (acidente vascular cerebral) hemorrágico. O estado da ex-primeira-dama é grave, mas estável.

Ontem, o médico da família de Lula, Roberto Kalil Filho, disse que Marisa teve uma ruptura de um aneurisma numa artéria cerebral. O procedimento conseguiu estancar o sangramento e corrigir o problema na artéria, disse o médico. Ainda de acordo com Kalil, o estado de Marisa é estável, mas ela está sedada. "Nas próximas horas vamos começar a tirar a sedação."

Ainda de acordo com Kalil, a ex-primeira-dama foi diagnosticada com AVC no hospital Assunção, em São Bernardo. Marisa teve uma crise hipertensiva e "por isso, provavelmente, que rompeu o aneurisma".

"[Ela] foi imediatamente submetida a um atendimento de emergência, seguido de cirurgia endovascular (embolização)  e oclusão do aneurisma. Deverá seguir em tratamento intensivo por tempo indeterminado", reiterou boletim médico de ontem.

Questionado sobre se Marisa corre risco de vida, o médico disse que "risco sempre se corre num caso desse".

As equipes que a acompanham, e que assinam o boletim médico, são coordenadas pelos médicos Kalil Filho, Milberto Scaff, Marcos Stávale e José Guilherme Caldas.

Lula "esperançoso"

O presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, disse, no começo da noite de ontem, que o cateterismo "correu bem", sem detalhar o estado de saúde de dona Marisa. Segundo Okamotto, Lula está " muito preocupado e muito esperançoso".

Okamotto disse que dona Marisa está na UTI no momento. "É o procedimento normal."

Dilma também se manifestou pelo Facebook: "A presidenta Dilma também está na torcida pela sua rápida recuperação."











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO