13.12.2019 | 09h00


PODERES / GASTOS COM PUBLICIDADE

MPE não vê irregularidades e arquiva pedido de investigação contra Taques

Na denúncia, a deputada Janaina Riva e o ex-deputado Zeca Viana acusavam o ex-governador de gastos excessivos com publicidade.


DA REDAÇÃO

O promotor de Justiça Célio Joubert Furio, do Ministério Público Estadual (MPE), determinou o arquivamento de uma denúncia feita pela deputada Janaina Riva (MDB) e o ex-deputado Zeca Viana (PDT) contra o ex-governador Pedro Taques (PSDB), por gastos excessivos com materiais publicitários.

O arquivamento da ação de improbidade administrativa ocorreu na quinta-feira (12).

No documento, protocolado em 15 de outubro de 2017, os deputados pediam investigação com base em valores de gastos informados no orçamento do Governo, no entanto, segundo o promotor, não foram encontradas irregularidades.

“Analisando os documentos colhidos ao longo da investigação, verifico que não ficou evidenciado nenhum fato causador de dano ao erário. Também não vislumbro a ocorrência de ato que configure improbidade administrativa. Não há que se falar em enriquecimento ilícito. Não é o caso de prosseguimento deste Inquérito Civil, muito menos de propositura de Ação Civil Pública. Entendo que não existem mais diligências viáveis e recomendáveis a serem desenvolvidas. Os fatos estão esclarecidos”, diz trecho de documento.

Sen assim, o MPE entendeu que o bom senso deve prevalecer para não haver devassidão ou ato improbo causando insegurança jurídica.

“Pequenos deslizes, não comprometedores da probidade e que não lesam o erário, mesmo que oriundos de alguma irregularidade não deve estar sujeitos à incidência da LIA, pois caso contrário teríamos a séria insegurança de que qualquer ato que ferisse os princípios administrativos seriam ato de improbidade”, observa o promotor.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO