12.02.2020 | 17h46


PODERES / IMPROBIDADE

MP abre inquérito para investigar vereador acusado de invadir hospital



Vereador Abílio Júnior, que corre risco de ter o mandato cassado por improbidade administrativa em processo aberto na Câmara Municipal de Cuiabá, agora também vai responder a um inquérito civil instaurado pelo Ministério Público do Estado (MPE) pela mesma acusação.

Na Câmara, Abílio afirmou na manhã desta quarta-feira (12) que o processo de cassação tem andamento devido à sua oposição ao prefeito Emanuel Pinheiro (MDB). Ou seja, os outros vereadores estariam unidos para acabar com a oposição.

Veja também: Abílio chama Toninho de Souza de ‘capacho pau mandado’

No MPE, o inquérito é uma determinação do promotor de Justiça Clóvis de Almeida Junior, no Núcleo de Defesa do Patrimônio Público e da Probidade Administrativa, e foi instaurado “para fins de investigação de supostos atos de improbidade administrativa consubstanciados em supostos atos arbitrários pelo vereador Abílio Jacques Brunini Moumer praticados no ambiente do Hospital Municipal São Benedito, em Cuiabá”.

Leia mais: Comissão de Ética da Câmara aprova relatório favorável à cassação de Abílio

A invasão aconteceu em setembro de 2017.

O prazo para conclusão do inquérito é de um ano, a contar da instauração. O parlamentar tem 10 dias para se manifestar, caso deseje.











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

CHIRRÃO  14.02.20 11h09
DESDE QUANDO FAZER O PAPEL DO VEREADOR É CRIME????ELE SÓ ESTAVA FISCALIZANDO..CRIME MESMO É O PALETÓ...VAMOS FICAR DE OLHO NOS DEFENSORES DE CORRUPTO...E NUNCA MAIS VOTAR NELES.

Responder

0
0
Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

Enquete

QUARENTENA

Você é a favor de parar tudo ou só isolar grupo de risco?

Sim, parar tudo é a melhor solução para conter o vírus

Não, parada total é suicídio econômico; será o caos pior que a doença

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO