20.09.2019 | 17h40


ORDEM JUDICIAL

Misael fala em equívoco e vai recorrer de decisão que determina ‘nova’ CPI do Paletó

Após ser notificado pela Justiça na quinta-feira, o vereador enviou a liminar judicial para análise da Procuradoria-Geral da Câmara.


DA REDAÇÃO

O presidente da Câmara de Cuiabá, Misael Galvão (PSB), anunciou na tarde desta sexta-feira (20) que irá recorrer da decisão judicial que determinou a retomada, em 48 horas, da Comissão Parlamentar de Inquérito, batizada de "CPI do Paletó", que irá investigar o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) por suposto recebimento de propina à época em que atuava como deputado estadual.

“Essa tentativa de manobra teve o objetivo único de burlar o regimento interno e de enganar os demais vereadores”, afirma.

Misael afirmou que esteve reunido com sua equipe técnica e da Procuradoria-Geral do Parlamento e foi orientado a ingressar com recurso junto ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), em razão de o procedimento adotado para instauração da comissão ter sido realizado de forma equivocada, ao qual na verdade ele preferiu classificar como uma “manobra” por parte dos vereadores da oposição.

O presidente do Legislativo foi notificado na manhã de quinta-feira (19), quando o documento foi encaminhado pelo oficial de Justiça à Mesa Diretora.

“Essa tentativa de manobra teve o objetivo único de burlar o regimento interno e de enganar os demais vereadores”, argumentou.

Questionado sobre uma possível derrubada da CPI, uma vez que o recurso tende a reverter à investigação, o presidente, sem dar nenhum detalhe, disse que não tomará decisão precipitada.

“Não vou tomar nenhuma decisão precipitada. Nossa Procuradoria está tomando todos os caminhos”, respondeu.

O prazo para o cumprimento da decisão do juiz Wladys Roberto Freire do Amaral, da Quarta Vara Especializada da Fazenda Pública de Cuiabá, é de 48 horas, porém, Misael afirmou irá recorrer da determinação no Tribunal de Justiça do Estado.

 “Assim que estiver pronto o recurso já será protocolado, não tem dia e nem hora”, explica.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER