13.06.2019 | 11h33


EM MATO GROSSO

Ministro visita ferrovia e discute ampliação dos trilhos até Cuiabá

Além do terminal ferroviário em Rondonópolis, Tarcísio Gomes de Freitas também estará em Água Boa para uma audiência pública que discute a implantação da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (Fico).



Duas ferrovias em Mato Grosso estão na pauta de discussão do ministro dos Transportes, Tarcísio Gomes de Freitas, que estará no Estado na sexta-feira (14) para cumprir agenda que prevê uma visita ao terminal da Ferrovia Vicente Vuolo, em Rondonópolis, onde pretende conhecer os argumentos que justificam o prolongamento dos trilhos em direção a Cuiabá e Sorriso.

O projeto que confirma a viabilidade técnica e econômica da obra foi elaborado pela Rumo, empresa que detém a concessão, e está sob análise da Agência Nacional de Transportes Terrestres.

“Esse projeto – dos trilhos até Cuiabá – é aguardado há pelo menos 40 anos”, lembra o senador Wellington Fagundes (PR), presidente da Frente Parlamentar Mista de Logística e Infraestrutura. Segundo ele, além da aprovação do projeto pela ANTT, a ampliação dos trilhos precisa estar inserida no processo de renovação antecipada da concessão da malha ferroviária paulista para a Rumo (de 10 para 35 anos). “Essa obra entraria como contrapartida pela antecipação da concessão, mas isso depende de autorização do Tribunal de Contas da União”, explica.

Depois de visitar o terminal de cargas, o ministro fará uma vistoria em duas obras na travessia urbana das BRs 163 e 364 a partir do chamado “trevão”.

Já no período da tarde, o ministro Tarcísio Gomes de Freitas estará em Água Boa para uma audiência pública que discute a implantação da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (Fico), com 383 km, possibilitando o escoamento da produção de grãos da região para os portos de Santos (SP), Itaqui (Maranhão) e, no futuro, Vila do Conde (Pará). “Segundo o ministro, o contrato para a obra deve estar assinado até o fim do ano e o início das obras será em 2020, com conclusão num prazo máximo de três anos. Foi o compromisso assumido durante uma audiência”, conta o senador.

A ferrovia deve contar com 1.641 km de trilhos, desde Campinorte (Goiás), onde se liga com a Ferrovia Norte-Sul, até Lucas do Rio Verde (MT) e Vilhena (Rondônia). O primeiro trecho passa por Água Boa, onde o ministro participa, ainda, da inauguração da iluminação pública da travessia urbana da BR-158, num total de 5,2 km.

A audiência pública em Água Boa foi requerida pelo senador Wellington Fagundes, o deputado estadual Ondanir Bortolini (Nininho) e Câmara Municipal.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER