18.09.2019 | 06h15


REPASSES PARA SAÚDE

Mauro questiona cobrança de Emanuel: Vai colocar onde esse dinheiro?

O prefeito de Cuiabá ameaça acionar a Justiça para receber do Governo recursos da Saúde que não foram repassados na gestão Pedro Taques. Estado nega dívida.


KAROLLEN NADESKA

O governador Mauro Mendes (DEM) questionou a cobrança feita pelo prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) do repasse de R$ 82 milhões para o Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), onde funcionará também o novo Pronto-Socorro.

Mauro afirma que houve uma emenda parlamentar que foi destinada para compra de equipamentos para o hospital, mas, o Estado, durante gestão Pedro Taques (PSDB), usou o dinheiro para regularizar os repasses na área da Saúde, como a obra do HMC ainda estava em execução, o Município autorizou o uso, desde que o Estado repasse futuramente o valor, o que não aconteceu.

“Ele [Emanuel Pinheiro] quer esses R$ 82 milhões para quê? Se o objeto inicial era para comprar de equipamento, para comprar o equipamento de novo? Vai colocar onde esse dinheiro?”, questionou Mauro.

Mauro disse que Cuiabá abriu mão do dinheiro depois que o Estado não conseguiu cumprir os pagamentos.

Ele ainda relembrou de outra verba de R$ 100 milhões que o ex-ministro da Agricultura Blairo Maggi (PP) conseguiu para equipar o novo Pronto-Socorro.

“Ele [Emanuel Pinheiro] quer esses R$ 82 milhões para quê? Se o objeto inicial era para comprar de equipamento, para comprar o equipamento de novo? Vai colocar onde esse dinheiro?”, questionou Mauro na terça-feira (17) durante coletiva.

Ele ainda destacou que o dinheiro para aquisição dos equipamentos já foram disponibilizados e que o prefeito tem que mostrar, claramente, quais outros equipamentos que faltam ser adquiridos para que o Governo colabore.

“Ele tem que mostrar claramente aonde vai comprar esse equipamento pra botar dentro do Pronto-Socorro de Cuiabá, porque foram dados R$ 100 milhões e o dinheiro veio pra comprar equipamento? comprou ou não comprou?”.

“Se comprou está lá e não precisa comprar de novo. Temos muitas demandas em Cuiabá nos 140 municípios e nós vamos aplicar corretamente esse dinheiro e não repassando só porque alguém disse que tinha que ter sido feito lá atrás. O que vale e o que está no papel e tecnicamente é isso que eu expliquei”, destacou.

Além da cobrança dos R$ 82 milhões, o prefeito Emanuel Pinheiro notificou o Estado para quitar uma dívida, no valor de R$ 68 milhões, com o Município, referente a repasses mensais atrasados.











(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

DOM  18.09.19 09h06
todos sabem aonde ele vai colocar o dinheiro kk

Responder

1
0
Adriana  18.09.19 07h27
No PALETO, óbvio...

Responder

2
0
Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER