04.07.2020 | 14h44


PODERES / FALTAM PROFISSIONAIS

Mauro Mendes: 'Estamos desesperadamente querendo contratar'

Segundo o governador, mesmo com o aumento da remuneração por plantão, não há médicos e enfermeiros e isso dificulta a abertura de novos leitos de UTI


DA REDAÇÃO

O governador Mauro Mendes (DEM) disse que a maior dificuldade que o Estado enfrenta neste momento de pandemia do coronavírus (Covid-19) é encontrar profissionais da área da saúde para trabalhar nos hospitais e nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) do Estado.

Ele lembrou que embora o governo tenha lançado um edital para contratação de médicos e enfermeiros, mesmo assim estão encontrando problemas. Ele comentou que essa escassez tem dificultado a abertura de leitos de UTI no interior.

"Na semana que vem vamos receber aqueles respiradores que estamos há três meses brigando com a empresa para entregar para Mato Grosso, mas eu monto o leito, mas não tem gente para tocar, não tem médico, está faltando enfermeiro. Nós estamos desesperadamente querendo contratar", disse o governador durante entrevista ao MT1, da TV Centro América.

"Tem município no interior que fez o compromisso de abrir leito, mas até agora não conseguiu abrir porque não está conseguindo gente para tocar o leito, esse é o grande problema neste momento: a falta de médicos e enfermeiros", complementou.

Na semana passada, a  Secretaria Estadual de Saúde reforçou que continua aberto o processo seletivo para o preenchimento de 530 vagas de profissionais de saúde, que atuarão no tratamento de pacientes com covid-19 em oito unidades de saúde do Estado.

O governador disse que mesmo elevando a remuneração por plantãi, ainda está com dificuldades.

"No plantão de 12 horas um médico vai ganhar em torno de R$ 1,8 mil para trabalhar 12 horas, por um plantão. Se ele trabalhar 10 ele vai receber 10 vezes esse valor. Então, nós estamos fazendo todo esforço possível para abrir", ressaltou.

Além da dificuldade de contratação, um dos grandes problemas enfrentados pelos governos é o afastamento de trabalhadores por integrarem o grupo de risco ou por terem sido contaminados pela covid-19.

Novos leitos

Mauro disse que existe um planejamento do governo para abertura de mais leitos de 94 UTIs em todo o Estado, sendo que 20 serão instalados no Hospital Estadual Santa Casa, outros 30 no Hospital Metropolitano, em Várzea Grande, unidade exclusiva para tratamento de pacientes com covid-19.

Além disso, ele comentou que novos leitos serão inaugurados no interior através de parceria do Governo do Estado com as prefeituras.

"Nós temos aí 176 UTIs para serem abertos no interior essa parceria entre governo do estado e municípios. Os municípios estão tomando as providências e o governo está dizendo nós pagamos a conta R$ 2 mil por leito de UTI por dia vai custar paro governo a gente banca essa conta junto com o governo federal", ressaltou. 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO