21.02.2017 | 11h49


CHAPA QUENTE

Mauro Mendes chama grupo de Bezerra de 'cretino'; 'eles batem e assopram'

O ex-prefeito disse que aqueles que estavam criticando suas obras de parques públicos, o convidaram para ser candidato


DA REDAÇÃO

O ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB), garantiu que não tem conversado nem mesmo com o próprio partido a respeito das eleições em 2018. O nome do empresário vem sendo cogitado como um possível candidato a cargo majoritário no próximo pleito.

“Nunca tive diálogo com a oposição. Nunca conversei com ninguém. Aliás, alguns lá são muito ‘é cretinos’, porque batem e assopram. Poucos dias atrás, tinham alguns que estavam me criticando, criticando os parques da cidade e depois estão me convidando para ser candidato”, declarou o ex-prefeito.

“Nunca tive diálogo com a oposição. Nunca conversei com ninguém. Aliás, alguns lá são muito ‘é cretinos’, porque batem e assopram. Poucos dias atrás, tinham alguns que estavam me criticando, criticando os parques da cidade e depois estão me convidando para ser candidato”, declarou o ex-prefeito em entrevista à Rádio Capital FM.

“Não quero diálogo com ninguém nesse momento, vou trabalhar e apoiar aqueles que queiram fazer um trabalho sério para o bem da população. Não vou falar nem com oposição, nem com situação sobre eventual projeto para 2018”, destacou Mauro.

"Não vou falar nem com oposição, nem com situação sobre eventual projeto para 2018”, destacou Mauro.

As críticas ao ex-gestor de Cuiabá foram feitas pelo deputado federal e cacique do PMDB, Carlos Bezerra. Na posse do atual prefeito, Emanuel Pinheiro (PMDB), Bezerra afirmou que o município não precisava de lazer, nem de parques, mas de saúde e educação.

O nome de Mauro e a participação do PSB na oposição foi comentada na semana passada, durante reunião do PMDB com partidos que compuseram o bloco que elegeu Pinheiro e que já buscam "costurar" os aliados para uma composição em oposição ao Governo Pedro Taques (PSDB).

“Não vamos fazer oposição por oposição. Nossa energia está voltada para o trabalho e construir as soluções do que está sendo colocado na mesa, tanto no Estado, quanto municípios. Existe percepção de melhoria do desenvolvimento do Governo, com os novos quadros e ele tem todas as condições para chegar bem em 2018”, disse.

Para Mauro, ainda é muito cedo para se falar em eleições de 2018. Ele afirmou que durante as reuniões do PSB tem pontuado questões como garantir o apoio ao atual Governo estadual e acredita que Pedro Taques é o nome lógico para a disputa eleitoral.

“Entendo que governador Pedro Taques é o governador desse grupo, foi eleito com o apoio de muitos partidos e existe uma lógica na política de que quem está no cargo tem a preferência para se manter na disputa por esse cargo".

“Primeiro tem que almoçar, fazer uma boa digestão e depois pensar no que vai jantar. Não tem como hoje pensar o que vai fazer em 2018, se temos problemas muito mais sérios para resolver esse ano. Não posso falar algo diferente disso. É o que tenho dito nas reuniões que participei do PSB. Vamos ajudar o governador a resolver os problemas, fazendo política para o bem do nosso Estado” assegurou o ex-prefeito.

“Entendo que governador Pedro Taques é o governador desse grupo, foi eleito com o apoio de muitos partidos e existe uma lógica na política de que quem está no cargo tem a preferência para se manter na disputa por esse cargo, até porque imagina-se que ele estará bem no momento da eleição”, afirmou Mauro.

Questionado a respeito de um sentimento de membros do partido em realizar pesquisa interna entre as siglas do bloco governista, para definir o melhor nome para disputar o Palácio Paiaguás em 2018, o empresário voltou a defender que os pensamentos fiquem focados em trabalho este ano.

“Falo a todos que não podemos terminar uma eleição e começar uma outra. Acabamos a eleição 2016 e todos aqueles eleitos devem voltar as energias para trabalhar e entregar resultados e melhorias para a população. Ainda é muito cedo para falar de 2018. Deixa para quando o ano chegar. Vamos voltar nossas energias para 2017, um ano que tem muitos desafios no Estado, nas cidades e as pessoas que estão investidas de cargo público não tem que se preocupar com 2018, mas trabalhar e melhorar a vida do cidadão agora” finalizou Mauro Mendes.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER