11.11.2019 | 13h15


ACORDO COM A BOLÍVIA

Mauro garante que renúncia de Evo Morales não afeta fornecimento de gás para MT

Para o governador, o acordo comercial firmado em setembro deste ano é favorável para os dois países e não há motivos para que seja interrompido.


DA REDAÇÃO

O governador Mauro Mendes (DEM) disse que a renúncia do então presidente Evo Morales, ocorrida no fim da tarde de domingo (10), não deve causar o rompimento do contrato firmado entre os governos de Mato Grosso e da Bolívia para o fornecimento de gás natural.

Para o governador, que está em viagem pelo interior do estado, o acordo comercial é favorável para os dois países e, principalmente, benéfica para o setor industrial de Mato Grosso.

“O acordo comercial que Mato Grosso assinou com o governo boliviano é muito bom para a Bolívia e muito bom para Mato Grosso. Precisamos do gás natural aqui para ser uma matriz energética competitiva e alternativa para as indústrias e eles precisam vender. Se Precisamos comprar e eles precisam vender não há que se imaginar que vai ter qualquer alteração naquilo que já foi assinado”, disse o governador.

O secretário de Desenvolvimento Econômico também considera que o contrato será mantido. Ele disse ao  que o governo, por meio da Companhia Mato-grossense de Gás (MT-Gás), está acompanhando a situação do acordo e que até o momento não há nenhum entendimento para interrupção do negócio.

Contrato

Em setembro, o governador Mauro Mendes assinou contrato com a empresa pública boliviana YPFB (Yacimientos Petrolíferos Fiscales Boliviano) para retomada do fornecimento de gás natural para Mato Grosso.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO