09.11.2019 | 16h00


CORTE DE GASTOS

Mauro avalia extinguir mais empresas públicas no início de 2020

Neste ano, o governador já iniciou o processo de extinção da Central de Abastecimento de Mato Grosso (Ceasa-MT) e da Agência de Desenvolvimento Metropolitano da Região do Vale do Rio Cuiabá (Agem) .


DA REDAÇÃO

O governador Mauro Mendes (DEM) comentou que deve iniciar o processo de extinção de outras empresas públicas que não conseguirem demostrar sua viabilidade administrativa.

Mauro disse que no início do próximo ano vai realizar uma análise criteriosa nos trabalhos desenvolvidos pelas empresas e caso não seja provada sua efetividade serão fechadas.

“Vamos, ainda nesse ano ou no início de 2020, fazer novamente uma análise criteriosa e podemos prosseguir nesse plano de extinção sim, desde que fique comprovado a não viabilidade ou até mesmo a forma mais inteligente, menos custosa de prestar esse serviço ao cidadão”, disse o governador durante coletiva no Palácio Paiaguás nessa semana.

Neste ano, o governador já iniciou o processo de extinção da Central de Abastecimento de Mato Grosso (Ceasa-MT) e da Agência de Desenvolvimento Metropolitano da Região do Vale do Rio Cuiabá (Agem) com a justificativa de tornar o Estado mais eficiente com atuação apenas nas áreas essenciais à atividade pública.

O democrata argumentou que o processo de extinção de uma empresa pública segue uma série de burocracia. Ele citou que o Estado ainda tem passivos da Companhia de Saneamento do Estado de Mato Grosso (Sanemat) extinta há 19 anos.

“Já fizemos uma extinção do Ceasa e da Agem, esses foram extintos praticamente. Só que a extinção de uma empresa pública, ela segue uma série de burocracia. Para se ter uma ideia, a Sanemat foi extinta há quase 20 anos e até hoje temos uma diretoria, passivos e multas previdenciárias que temos que gerenciar”, comentou.

Ele destacou que o Estado tem uma “carta branca” da Assembleia Legislativa para extinguir os órgãos.

“Na autorização legislativa foi solicitado a dar uma oportunidade para empresas construir a viabilidade. Estamos dando essa oportunidade no tempo até maior do que gostaríamos ou que fosse necessária”, disse.

Estão na lista das empresas que devem ser extintas a Agência de Fomento de Mato Grosso (Desenvolve MT); Companhia Mato-grossense de Mineração (Metamat); Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) e Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI).











(3) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

MT mais   10.11.19 09h29
Senhor governador Venho humildemente sugerir uma medida mais simples e eficiente pra sociedade e estado. 1. Requisitar todos os militares cedidos ou em desvio de função a voltar sua atividade profissional. 2. Substituir militares da ativa que estão fazendo segurança patrimonial em outros órgão por militar da reserva. A começar pelo TCE, tj, assembleia legislativa. 3. Reduzir ou extinguir números em 50% números assessor especial e adjuntos. 4. Reduzir em 50% números de prédios públicos alugados. 6. Reduzir números de terceirizados 40% para estado. 7. Convoca4 todos os servidores CEDIDOS que estão com ônus pra estado.

Responder

27
1
Paulo da Silva   09.11.19 16h21
Governador, já passou da hora as empresas públicas, Não serve de nada quer exemplo !!!! 1) MTI só tem técnicos e analista ganhando R$ 20,000,00 por mês.. Absurdoooooooo isso .!

Responder

15
23
Kleiton Oliveira  11.11.19 08h23
SR PAULO OU SEJA LÁ O QUE FOR, ACHO QUE VC DEVE VIVER EM UM OUTRO MUNDO, PARALELO QUE SE ALIMENTA PELA FOTOSSÍNTESE E JAMAIS DEPENDE DE SERVIÇOS PÚBLICOS, NÃO DEVE TRABALHAR E DEVE TER UMA DESOCUPAÇÃO VITALÍCIA.

Responder

5
3
Kleiton Oliveira  11.11.19 08h48
É ISSO AI SR PAULO O GOVERNADOR TEM A IDÉIA DE EXTINGUIR ALGUMAS EMPRESAS, ALIÁS NEM TODAS SÃO DO INTERESSE DELE EXTINGUIR, UMA DELAS EU TENHO ABSOLUTA CERTEZA QUE É DO SEU VICE, O FAMOSO PIVETTA, MUITO CONHECIDO EM LUCAS, PRINCIPALMENTE NO MEIO RURAL, O PIOR DOS EQUÍVOCOS QUE O SR VAI COMETER EM SUA VIDA POLÍTICA, E QUE COM CERTEZA PODERÁ MANCHÁ LO PARA SEMPRE. O SEU VICE NÃO, POIS É ISSO REALMENTE QUE ELE QUER, POR QUE SERÁ ?? BEM, SERÁ A IDEIA DE LEVAR A FRENTE A EXTINÇÃO DA EMPAER, EMPRESA QUE HA 55 ANOS ATUA ONDE NINGUÉM MAIS CHEGA PARA ATENDER,QUE SÃO OS AGRICULTORES FAMILIARES, EMPRESA ESSA QUE DESDE O INICIO DESTE ANO VEM SENDO MASSACRADA POR ESSE GOVERNO, VEM SENDO COLOCADA CONTRA A POPULAÇÃO QUE DEPENDE DIRETAMENTE DA AGRICULTURA FAMILIAR PARA TER ALIMENTO DE QUALIDADE EM SUA MESA. O TRABALHO QUE EMPAER REALIZA, É DE IMENSURÁVEL IMPORTÂNCIA, APESAR DE SUCATEADA POR GOVERNOS INCOMPETENTES, POR PESSOAS QUE JAMAIS DEVERIAM SER GESTORES DE UM ESTADO, E QUE ENFIARAM EM SEU CNPJ UM PASSIVO QUE NÃO PERTENCE A ELA, E QUE NÃO FOI ELA QUE CONTRAIU. EXISTEM MUITAS FORMAS DE REVITALIZAR A EMPAER SEM EXTINGUI LA, MAS ESSA COM CERTEZA NÃO É A IDÉIA DO SEU VICE GOVERNADOR, NÃO É MESMO.

Responder

4
2
Melvin Martins.  12.11.19 05h46
O governador MM, só pode estar de brincadeira. Extinguir a Empaer,é dar um tiro no pé. Serão milhares de pequenos agricultores que ficaram desastecidos. A agricultura familiar,precisa dos trabalhos da Empaer,e seus técnicos.A Folha de pagamento da Empaer. É pequena se comparada aos órgãos independentes. A Empaer necessita de reformas sim.Mas jamais extinção.

Responder

1
0
joana  09.11.19 16h10
manda embora os comissionados. é muito gente fazendo nada. comece pela casa civil

Responder

32
1
Kleiton Oliveira  11.11.19 08h29
EM CARGOS POLÍTICOS MINHA AMIGA ESSE GOVERNADOR NÃO MEXE, MUITO MENOS O VICE DELE O TAL DE PIVETTA. ALIÁS ESSE ÚLTIMO É UM CARA QUE NUNCA VI ELE PRESTAR SERVIÇO NENHUM PARA PARA MATO GROSSO. ALIÁS ESSE CARA DETESTA CERTOS ÓRGÃO DO ESTADO, UM EXEMPLO É A EMPAER, POR QUE SERÁ ? A POPULAÇÃO DE LUCAS DEVE TER A RESPOSTA, PRINCIPALMENTE AS CENTENAS DE FAMÍLIAS QUE DEPENDEM DA EMPAER PARA TER ASSISTÊNCIA EM SUAS PROPRIEDADES.

Responder

4
1
Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO