28.05.2020 | 18h40


PODERES / BATEU NA MULHER

Léo Capataz será investigado pelo Conselho Federal da OAB

De acordo com as regras da instituição, apenas a Ordem Federal pode investigar presidentes das seccionais.


DA REDAÇÃO

O processo que apura a conduta do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) seccional Mato Grosso, Leonardo Campos, o Léo Capataz, será analisado pelo Conselho Federal da Ordem.

Capataz foi preso em flagrante pela Polícia Militar na madrugada desta quinta-feira (28), acusado de agredir a esposa. Ele foi autuado pela Lei Maria da Penha. Como o crime é inafiançável, recorreu à Justiça e conseguiu a liberdade provisória.

Em nota, a diretoria da OAB-MT disse que acompanha cada fase de apuração dos fatos e que determinou que a Comissão de Direito da Mulher siga a investigação dos fatos e tome as providências necessárias.

Ainda de acordo com a instituição, cabe ao Conselho Federal da Ordem investigar a conduta dos presidentes das seccionais e aplicar possíveis penalidades.

"Considerando a competência em razão do foro do presidente da OAB, nos termos do Código de Ética e Disciplina em vigor e ainda conferindo a necessária imparcialidade na apuração dos fatos, esta Diretoria encaminhará toda a documentação relativa ao caso ao Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, para providências de alçada", diz trecho da nota.

O presidente do Tribunal de Ética e de Disciplina da OAB-MT, João Batista Beneti, disse que Leo continua na presidência e caso haja procedência na ação, o Conselho Federal pode afastá-lo ou aplicar outra penalidade.

Ele disse que foi Capataz que pediu para que o processo fosse instaurado. No entanto, não há prazo para conclusão. 

“Os prazos são prazos normais. Tem prazos para apresentar defesa, pra analise é um procedimento normal. Não existe um tempo para conclusão, pode ser rápido quando pode ser demorado, vai depender do andamento do processo”, disse ao .

Leia mais

Presidente da OAB diz que mulher estava 'alterada e agressiva'; ouça

Esposa do presidente da OAB afirma que agressões eram constantes

Esposa do presidente da OAB afirma que agressões eram constantes











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO