22.01.2020 | 16h00


BANDIDAGEM NA RUA

Justiça solta bando que roubou banco e lavou notas de dinheiro com whisky

Justificativa é o fato de que a Polícia Civil ainda precisa fazer diligências, dessa forma a prisão dos acusados seria 'injusta'.


DA REDAÇÃO

A juíza Silvana Ferrer Arruda, da 5ª Vara Criminal de Cuiabá, determinou a soltura de oito envolvidas na explosão de duas agências bancárias de Cuiabá. Os acusados ficaram conhecidos após a Polícia Civil identificar que eles estavam usando whisky para lavar notas manchadas nos ataques a caixas eletrônicos.

A decisão da juíza foi proferida na terça-feira (21). Foram revogadas as prisões de: Erick Felipe da Silva Almeida; Wancley Etchever de Campos; Gabriel David de Campos Silva; Eneilton de Oliveira Martins da Conceição; Andre Felipe Alves Mendes; Maxwell Nogueira Silva; Leonardo de Souza Novais Alencar e Luan Reis do Nascimento.

A justificativa da soltura, conforme decisão é o fato de que ainda existem “(...) diligências complementares, as quais irão levar tempo incerto para conclusão, fato que acarretará inevitável atraso na marcha processual, não podendo os réus arcarem com a segregação de suas liberdades (...)”, consta na manifestação do Ministério Público.

A decisão determina que os acusados cumpram medidas cautelares como uso de tornozeleira eletrônica.

Lavando dinheiro

O bando é responsável por ataques seguidos nas agências Sicredi (Ouro Verde) e Banco do Brasil (CPA II), em setembro de 2019.

No dia seguinte, a Polícia Civil apreendeu R$ 102,7 mil em notas machadas, em uma casa no bairro Jardim Vitória.

No local, os investigadores surpreenderam três homens lavando o dinheiro em bacias com whisky. Os acusados tentavam literalmente limpar as cédulas com a bebida destilada.











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Luiz  23.01.20 12h25
Quem puder que se arme, se cuide.. Com a lei de abuso de autoridade a regra vai ser soltar...

Responder

0
0

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO