12.12.2019 | 16h13


R$ 500 MILHÕES

Jayme pede ajuda de Alcolumbre para forçar União a pagar FEX: 'Não quero ser chamado de mentiroso'

Segundo o senador Jayme, o ministro Paulo Guedes, prometeu que liberaria o recurso até o dia 20 de dezembro, no entanto, não há sinalização que isso aconteça.


DA REDAÇÃO

O senador Jayme Campos (DEM) fez um apelo ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), na quarta-feira (11), para que ligue e questione o ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre a liberação dos recursos do Auxílio Financeiro para Fomento das Exportações (FEX).

Segundo Jayme, o ministro fez um compromisso de que, no dia 20 de dezembro, iria liberar cerca de R$ 4 bilhões aos Estados e Municípios, no entanto, o democrata disse que ainda não há nenhuma manifestação em relação à liberação do dinheiro.

“O Ministro nos assegurou que, no dia 20. Não havendo recurso no Orçamento, acho que a gente tem que editar uma medida provisória urgente. [...] Precisamos do FEX, são R$4 bilhões que foi o compromisso e até agora nada, meu caro líder. Até agora não vi uma manifestação”, disse.

“Portanto, presidente Davi, invoco o seu testemunho como presidente do Congresso Nacional, como presidente do Senado. Faço um apelo na tarde de hoje: ligue para o Ministro Paulo Guedes e diga a ele que toda a Bancada Federal de Mato Grosso e os demais Estados que têm direito ao FEX estão preocupados”, pediu.

“O Ministro nos assegurou que, no dia 20. Não havendo recurso no Orçamento, acho que a gente tem que editar uma medida provisória urgente. [...] Precisamos do FEX, são R$4 bilhões que foi o compromisso e até agora nada, meu caro líder. Até agora não vi uma manifestação”, disse.

Dos R$ 4 bilhões do FEX, Mato Grosso deve receber R$ 500 milhões, sendo R$ 400 milhões para o Estado e R$ 100 milhões aos Municípios.

Jayme espera que o ministro não decepcione e cumpra o que havia prometido aos senadores. Ele disse que, caso o dinheiro não esteja no caixa dos entes, passará a imagem de mentiroso, pois, disse aos prefeitos e ao governador Mauro Mendes (DEM) que poderiam contar com o recurso.

“Espero que o Ministro Paulo Guedes não decepcione. Não, não faça isso porque, para mim, será, com certeza, o fim do mundo. O Ministro vem, assume o compromisso, promete. O Estado está contando visceralmente com esse dinheiro”, disse.

Espero que o Ministro Paulo Guedes não decepcione. Não, não faça isso porque, para mim, será, com certeza, o fim do mundo. O Ministro vem, assume o compromisso, promete. O Estado está contando visceralmente com esse dinheiro”, disse.

“Faço um apelo ao meu caro amigo particular, meu presidente Davi. Ligue, pelo menos para o Paulo Guedes, nosso ministro, e fale: "Ministro Paulo Guedes, o senhor vai repassar ou não vai repassar?". Não quero ficar como mentiroso, porque eu já fui à imprensa de Mato Grosso, já percorri vários Municípios dizendo: "Prefeito, conta com esse dinheiro; governador Mauro Mendes, conte com esse dinheiro”, complementou.

O recurso do FEX é contado como primordial ao Estado e Municípios para não encerrarem o ano com as contas no vermelho. No ano passado, devido ao não repasse do auxílio, o governo não conseguiu pagar o 13° salário dos servidores públicos em dezembro.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO