10.02.2020 | 12h11


PODERES / DEM ISOLADO

Jayme chama chefe da Casa Civil de 'infantojuvenil'

O posicionamento foi uma reação à fala do secretário da Casa Civil sobre a possibilidade do DEM ficar isolado na disputa pelo Senado caso não abra diálogo com outras siglas


DA REDAÇÃO

Senador Democrata Jayme Campos afirmou, na manhã desta segunda-feira (10), que o secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, ainda tem muito a aprender de política e que nesse ramo ele é “infantojuvenil”. O posicionamento foi uma resposta às declarações de Carvalho sobre a eleição suplementar ao Senado. O secretário apontou que o DEM já tem o governador do Estado, tem um senador, o presidente da Assembleia Legislativa e se não abrir diálogo com outras siglas da base de Mauro Mendes corre o risco de ficar isolado. 

“Pelo que me consta nem filiado ao DEM ele é. Então, a opinião dele, imagino como a opinião de um eleitor”, alfinetou Jayme Campos.  “Alguém que não seja do partido pode externar a opinião, mas é dele. Particularmente acho que Mauro Carvalho está fora do prumo”.

“Pelo que me consta nem filiado ao DEM ele [Mauro Carvalho] é. Então, a opinião dele, imagino como a opinião de um eleitor”, alfinetou Jayme Campos.

O senador mato-grossense afirmou que esteve reunido com o presidente do DEM, ACM Neto, na última quarta-feira, e o comunicou oficialmente sobre a intenção do ex-governador Júlio Campos em disputar a eleição suplementar, que será realizada no dia 26 de abril deste ano. “Já relatei a dificuldade do Júlio ir de peito aberto para a disputa porque tem o vice-governador Otaviano Pivetta que também tem intenções, assim como o Carlos Fávaro, e tem o Júlio que é histórico, que apoiou ele e é fundador do partido”.

Segundo Jayme, ACM ponderou que é para decidirem pelo melhor para o partido e que o nome definido pode contar com o apoio dele.

O senador também afirma já ter garantido apoio dos presidentes do Senado e da Câmara Federal, Davi Alcolumbre e Rodrigo Maia, respectivamente. “Davi disse conta comigo e Rodrigo Maia, sem sombra de dúvidas, estará conosco. Até porque somos fundadores do partido e não temos dificuldade alguma em receber apoio da direção nacional do DEM. Agora, cabe ao nosso grupo e aos partidos coligados decidir, de forma sábia, amadurecida, o que é o melhor que temos para uma eleição vitoriosa”.

Jayme Campos enfatizou que a decisão final será da Executiva e do Diretório e que será democrática.  Lembrou que na última reunião com o governador Mauro Mendes foi aberta a possibilidade de todos os interessados na disputa colocarem os nomes. “No dia 17 de fevereiro será batido o martelo”.

Caso o escolhido seja Júlio Campos, o senador já adianta que o ex-governador quer a convenção no dia 11 de março.

Além de Júlio, Pivetta (PDT) e Fávaro (PSD) ainda há o nome Dilmar Dal Bosco (DEM), líder do governo na AL, e de Gisela Simona (Pros), superintendente do Procon/MT.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

Enquete

QUARENTENA

Você é a favor de parar tudo ou só isolar grupo de risco?

Sim, parar tudo é a melhor solução para conter o vírus

Não, parada total é suicídio econômico; será o caos pior que a doença

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO