21.09.2019 | 11h20


CPI DA RENÚNCIA FISCAL

Janaina: Taques teria pedido propina para doleiro em troca de incentivo

Deputada citou parte do depoimento do doleiro Lúcio Funaro à CPI da Sonegação Fiscal


DA REDAÇÃO

A deputada estadual e membro da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Renúncia e Sonegação Fiscal, Janaina Riva (MDB) revelou  que questionou o doleiro Lúcio Funaro, se o ex-governador Pedro Taques (PSDB)  teria pedido propina, em troca de incentivo fiscal, como fez o ex-governador Silval Barbosa e ele teria confirmado que sim. A deputada conta que afirmativa teria ocorrido durante o depoimento, que foi a portas fechadas, na Assembleia Legislativa, na última quinta-feira (19).

“Na CPI, por exemplo, eu perguntei para o doleiro Lúcio Funaro, se além do Silval Barbosa [ex-governador do Estado], o Pedro Taques também tinha envolvimento de recurso financeiro, de propina pra campanha em troca de incentivo fiscal e ele disse que sim”, comentou a deputada.

No entanto, Janaina defendeu que as declarações do depoente sejam apuradas para evitar exposições.

A deputada defende que a CPI mantenha os demais depoimentos a portas fechadas.

"Eu perguntei para o doleiro Lúcio Funaro, se além do Silval Barbosa [ex-governador do Estado], o Pedro Taques também tinha envolvimento de recurso financeiro, de propina pra campanha em troca de incentivo fiscal e ele disse que sim”, comentou a deputada.

“Eu não queria expor isso publicamente. Porque para isso a gente precisa pedir compartilhamento de provas, para gente poder usar isso. Eu acho que não deve expor ninguém. Não é só quem é aliado ou de quem quer que seja o político. Acho que a gente tem que fazer um trabalho mais sério na CPI, do que está sendo feito”, destacou.

Ela argumenta que CPI precisa ter resultados efetivos, diferente de outras investigações ocorridas no Legislativo. 

"A gente viu isso na CPI das Obras da Copa, a gente também viu em outras CPIs como do Ministério Público que acabou não dando em nada só expôs tanto o Ministério Público, como nas obras da Copa. Expôs muita gente também e não teve retorno nenhum pra sociedade", comentou.

Espetáculo

A deputada ainda criticou a postura adotada pelo presidente da CPI, deputado Wilson Santos (PSDB), ao analisar o requerimento que solicitava que o depoimento de Lúcio Funaro ocorresse de forma secreta.

“Quando foi aberta a CPI, deputado Wilson fez um discurso de uma hora só para levantar uma questão de ordem. Na CPI fechada ninguém discursou mais do que cinco minutos. Oor que isso? É muito espetáculo e pouco resultado”, criticou.

Outro lado

Procurado pela reportagem, o ex-governador Pedro Taques disse que não conhece o doleiro Lúcio Funaro e destacou que não perdeu seu tempo com quem o odeia. Ele ainda questionou: “Será que o pai dela foi citado?”.

Veja o vídeo:

 

 











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Roberto  21.09.19 13h09
Será? foi tudo escondidinho né....

Responder

0
0
Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER