23.05.2019 | 14h30


NOVO FETHAB

Janaina: Governador deveria pesar tributação a barões do agronegócio

Presidente da Assembleia Legislativa avalia que a lei criou um nível igualitário de quem tem uma vaca para vender está pagando, proporcionalmente, o mesmo Fethab que um grande produtor, com milhões de cabeças de gado.


DA REDAÇÃO

A presidente interina da Assembleia Legislativa, deputada Janaina Riva (MDB) avalia que o governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM) “teve a mão leve” em relação a taxar os grandes produtores do agronegócio, ao criar a lei do Novo Fethab, aprovada pelos deputados estaduais, em janeiro deste ano.

“A gente podia ter mexido com 12 famílias de produtores e não ter mexido com todas”, destacou em entrevista ao programa Conexão Poder.

No entendimento da parlamentar, a lei criou um nível igualitário de quem tem uma vaca para vender está pagando, proporcionalmente, o mesmo Fethab que um grande produtor, com milhões de cabeças de gado.

Ressaltou que chegou a comentar sobre o assunto com o governador, ao sugerir que o Estado tinha que ter aplicado uma alíquota de contribuição maior aos barões do agro.

“Eu já falei isso para o governador: esses 12 aí [grandes famílias de produtores], o senhor tinha que ter ido mais fundo, porque eu acho que são os que podiam contribuir mais, talvez até equivalente esses outros todos aí”, avaliou a deputada.

“Eu já falei isso para o governador: esses 12 aí [grandes famílias de produtores], o senhor tinha que ter ido mais fundo, porque eu acho que são os que podiam contribuir mais, talvez até equivalente esses outros todos aí”, avaliou a deputada.

Para ela, se o novo Fethab de fato tivesse promovido tributação mais efetiva em cima do agronegócio, talvez o Governo não tivesse tantas dificuldades para pagar o Revisão Geral Anual (RGA) aos servidores e promover o aumento salarial dos professores, como determina a lei estadual 510/2013: “eles querem o reajuste e têm garantia legal para isso”, defendeu Janaína. 

No final da entrevista, a deputada ressaltou ainda que Governo precisa melhorar a política de tributação, no que se refere a cobrar dos produtores que não recolhem imposto para o Estado.

“Eu acho que está faltando o Governo forçar um pouquinho mais a questão da tributação. Nós temos produtores que não pagam Fethab em Mato Grosso. Tem decisão judicial para isso. É nesse aí que a gente tem que pensar, que está deixando de pagar R$ 40 milhões por ano”, enfatizou.

ASSISTA AQUI A ENTREVISTA NA ÍNTEGRA

 

 

 

 

 

 











(3) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

LRF X AUMENTO RGA PARA ALGUNS PODERES  24.05.19 20h53
VAMOS A PERGUNTA, O GOVERNO ESTA FALANDO QUE ESTÁ GASTANDO 61% COM FOLHA DE PAGAMENTO, MAS ESSE VALOR E SÓ DO EXECUTIVO OU DE TODOS OS PODERES JUNTOS????? SE O GOVERNO DEU AUMENTO PARA OS OUTROS PODERES E CLARO QUE VAI SUBIR O GASTO COM PESSOAL POIS QUASE TODOS OS PODERES DEU AUMENTO DE RGA PARA SEUS SERVIDORES????? AGORA ME RESPONDERAM AI ESSA PERGUNTA????

Responder

2
1
Daniel  24.05.19 12h02
Deviam é diminuir o repasse para a assembleia que já tem dinheiro sobrando, enquanto os funcionários do Estado tem que ficar no vermelho. Esperar o que dessa deputada do grande sobrenome (RIVA), cortar verba indenizatória nem pensar é absurdo. A velha conversa tributar o povo enquanto eles ficam com as mordomias !!!

Responder

4
0
CHIRRÃO  23.05.19 15h59
De que adianta um estado RIQUÍSSIMO SE OS BARÕES NÃO PAGAM IMPOSTOS..

Responder

1
3
Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER