29.04.2019 | 17h58


CIRA FORTALECIDO

Governo fecha parceria com MP para recuperar R$ 5 bilhões

A medida prevê maior fiscalização e combate à sonegação de impostos no Estado, com a atuação de promotores e delegados.


DA REPORTAGEM

O governador Mauro Mendes (DEM) assinou um termo de cooperação com o Ministério Público, nesta segunda-feira (29) para fortalecer as ações do Comitê de Recuperação de Ativos (Cira) no combate à sonegação fiscal no Estado.

De acordo com o secretário de Fazenda Rogério Gallo, a previsão é recuperar R$ 350 milhões em ativos até o final do ano. O total previsto até o final da gestão e de R$ 5 bilhões.

Mendes detalhou que ficarão à disposição do Cira, dois delegados e dezenas de servidores e avisou que as ações serão rigorosas e quem insistir em sonegar impostos poderá ir para a cadeia.

A fiscalização mais intensa vai contar com a atuação de promotores das promotorias especializadas na defesa da administração pública e ordem tributária da Capital, na recuperação dos ativos e em operações contra lavagem de dinheiro.

O governador informou que atualmente cerca de 100 processos estão sob investigação. Ele não detalhou quais seriam as empresas, mas comentou que há investigados dos setores do agronegócio, indústria e comércio.

O secretário Gallo também reforçou que o dinheiro erá aplicado para o custeamento do Estado, como o pagamento dos salários dos servidores.

Ressaltou que a dívidas vem de empresas que teriam capacidade de quitar os débitos com Estado: “São empresas solúveis. Vale ressaltar que no primeiro momento o Cira busca um acordo amigável com essas empresas, quando muitas aceitam a fazer a negociação com o Estado”.

 

Leia mais 

Gaeco cumpre prisões em MT por sonegação milionária no comércio de grãos 











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Alfredo  30.04.19 07h55
Tem que a fazer o agronegócio pagar impostos, pois os barões estão cada vez mais ricos sem contribuir.

Responder

0
0
Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER