22.05.2020 | 11h35


PODERES / MAURO NA CNN

Governador diz que ajuste fiscal permitiu MT enfrentar pandemia com mais serenidade

Mauro Mendes comentou que em abril, o Estado teve queda de 7% e para maio a previsão é de 15%


DA REDAÇÃO

O governador Mauro Mendes (DEM) disse que as medidas administrativas adotadas no início de sua gestão permitiram que o Estado pudesse enfrentar os primeiros meses da pandemia do coronavírus (Covid-19) com "mais serenidade".

Em entrevista à CNN Brasil, Mauro destacou que o auxílio emergencial do Governo Federal aos Estados e Municípios será importante, principalmente para Mato Grosso recuperar as perdas na arrecadação sofridas nos últimos dois meses, mas “nós aguentamos ainda um pouco mais em função desse arrocho fiscal”.

“Implantei a partir de 1° de janeiro de 2019 um plano de ajuste fiscal segurando despesas e aumentando receitas, para isso, tive confusões com o agronegócio, com os servidores, com a indústria, com o comércio. Graças a Deus chegamos ao final do ano pagando salário em dia, 13° em dia, coloquei meus fornecedores em dia e agora começamos o ano muito bem, com isso, tenho um governo que está com suas contas em dia e tínhamos aí uma reserva, um caixa, que me permite estar enfrentando essa pandemia com mais serenidade”, disse.

"Então, nós, em Mato Grosso, vamos passar o mês de abril com tranquilidade, a ajuda é importante e será bem vinda, mas nós aguentamos ainda um pouco mais em função desse arrocho fiscal que fizémos em 2019, entramos em 2020 preparados e quando vem o vendaval você está preparado, você passa melhor por esses interferes", destacou.

O govenador comentou que em abril, o Estado teve queda de 7%, se comparado com o mesmo período do ano passado, para maio, a previsão é de retração de 15% em relação ao mesmo mês de 2019.

Auxílio da União

Mato Grosso deve receber da União mais de R$ 1 bilhão, sendo que R$ 962 milhões para os 141 municípios e cerca de R$ 94 milhões para o governo. Maior parte do recurso deverá ser aplicada na Saúde e o restante será de livre aplicação do governador e prefeitos.

Na quinta-feira (21), os governadores tiveram uma reunião com o presidente Jair Bolsonaro para pedir que a primeira parcela do auxílio seja pago no final deste mês. Questionado sobre o resultado do encontro, Mendes afirmou que sentiu Bolsonaro "bastante sensato e receptivo".











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO