18.10.2019 | 12h00


CONFUSÃO EM SUPERMERCADO

Ex-secretário de Taques vira réu por ameaçar delegado que o investigou em operação

Jarbas teria ameaçado o delegado Stringueta por ter sido preso no caso ‘grampolândia pantaneira’.


DA REDAÇÃO

A Justiça tornou réu o ex-secretário de Segurança Pública Rogers Elizandro Jarbas, por ter ameaçado o delegado Flávio Stringueta, no estacionamento do supermercado Big Lar, na Capital, no dia 28 de março de 2018.

O magistrado acatou argumento do Ministério Público Estadual (MPE) de que há indícios suficientes de que o também delegado Jarbas praticou o crime previsto no artigo 344, do Código Penal, ou seja, “usar de violência ou grave ameaça, com o fim de favorecer interesse próprio ou alheio, contra autoridade, parte, ou qualquer outra pessoa que funciona ou é chamada a intervir em processo judicial, policial ou administrativo, ou em juízo arbitral”.

A decisão, do juiz Jorge Luiz Tadeu Rodrigues, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, foi proferida na quinta-feira (17). 

“RECEBO a denúncia oferecida em face do réu Rogers Elizandro Jarbas, qualificado às fls. 04, por satisfazer os requisitos legais, vez que amparada em indícios de autoria e materialidade”.

RepórterMT/Reprodução

jarbassss.jpg

Ameaça aconteceu no Big Lar do Jardim das Américas em Cuiabá.

Ao final do processo, caso seja considerado culpado, o ex-secretário pede pegar pena de “um a quatro anos, multa, além da pena correspondente à violência”, diz trecho da lei.

As ameaças

Conforme noticiado pelo , a denúncia feita pelo delegado Flávio Stringueta aponta que ele foi ameaçado por Jarbas. O ex-secretário teria dito para que Stringueta marcasse dia, hora e local para que resolvessem o problema entre eles de homem para homem. Toda ação foi registrada por câmeras de segurança do estabelecimento.

Rogers foi exonerado do cargo de secretário e chegou a ser preso, em setembro de 2017, acusado de obstruir a investigação do esquema de escutas telefônicas clandestinas, instaladas e monitoradas de forma clandestina por policiais militares. O delegado Flávio Stringueta participou das investigações e da prisão do então secretário de Segurança Pública.

Após o desentendimento no Big Lar, localizado no bairro Jardim das Américas, em Cuiabá, Flávio Stringueta registrou um boletim de ocorrência de ameaça contra o ex-secretário.

“O comunicante narra que Rogers se mostrou acintoso e provocativo, adotando uma postura de muita proximidade, chamado o comunicante de covarde, mentiroso e acrescentanto que era safado”, diz trecho do boletim de ocorrência.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO