19.10.2019 | 12h00


SOUBE PELA IMPRENSA

Emanuel reclama e diz que não autorizou retirar minirreforma da pauta da Câmara

Segundo o prefeito, a retirada da proposta foi desnecessária. Ele pediu celeridade na votação do projeto que extingue algumas secretarias e cria outras.


DA REDAÇÃO

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB) criticou a retirada do projeto de minirreforma administrativa de tramitação na Câmara dos  Vereadores, para passar por modificações. 

Para o prefeito, a medida foi desnecessária e a retirada. Ele disse que não autorizou a retirada do projeto e que soube do fato pela imprensa.

Na última semana, a equipe técnica da Câmara de Cuiabá fez uma análise sobre a proposta e sugeriu algumas alterações no texto com objetivo de deixá-lo mais claro. As mudanças foram feitas pela Secretaria Municipal de Gestão que já devolveu o projeto ao Legislativo. Leia mais

"Eu não retirei esse projeto da Câmara. Eu fiquei sabendo pela imprensa que tinha sido retirado. Liguei para o presidente, vereador Misael Galvão. O que houve foi que a equipe técnica da Câmara Municipal pediu esclarecimento à minha equipe. Eu achei desnecessário devolver o projeto", enfatizou Emanuel durante coletiva sobre lançamento da licitação do transporte coletivo, na sexta-feira (18).

Ao lado de Misael, o prefeito solicitou celeridade na votação da minirreforma. Ele frisou que tem a necessidade de aplicar as medidas previstas no projeto, no início do próximo ano e que deve encaminhar outra proposta ao Legislativo, solicitando autorização para contrair outro empréstimo de R$ 100 milhões, para pavimentação asfáltica em 20 bairros da Capital.

"Eu quero pedir celeridade na votação da minirreforma respeitando a independência e os prazos da Câmara Municipal de Cuiabá, mas tenho uma necessidade de adequando aquelas propostas à máquina pública municipal, mas respeitando a Câmara, respeitando o prazo da Câmara", disse.

Minirreforma

A minirreforma administrativa proposta pelo prefeito Emanuel Pinheiro prevê a extinção das Secretarias de Serviços Urbanos e Extraordinárias dos 300 anos, além disso, cria as pastas de Turismo e da Mulher.

No lugar da pasta de Serviços Urbanos será criada a Empresa Cuiabana de Limpeza Urbana (Limpurb), que será vinculada à Secretaria de Obras.

Segundo o emedebista, a Secretaria de Turismo está prevista para funcionar no Centro de Atendimento do Turista (CAT), da Praça Rachid Jaudy, no Centro de Cuiabá.

Para Secretaria da Mulher, o prefeito disse que terá uma estrutura enxuta, parecida com a Secretaria dos 300 anos.

Sobre os gestores das novas pastas, Emanuel disse que ainda está analisando nomes, mas adiantou que a primeira-dama, Marcia Pinheiro negou o convite de comandar a Secretaria da Mulher.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO