04.04.2020 | 10h37


PODERES / PANDEMIA DE CORONAVÍRUS

Emanuel prorroga fechamento do comércio em Cuiabá até 21 de abril

Prefeito se comprometeu, a partir do dia 13 de abril, iniciar a elaboração de um plano estratégico da retomada gradativa das atividades


DA REDAÇÃO

Novo decreto assinado pelo prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, mantém o fechamento do comércio, inclusive shoppings centers, academias, bares, restaurantes, templos, igrejas, ampliando a proibição de funcionamento para as feiras livres e trabalho de vendedores ambulantes no período de 6 a 21 de abril.

O decreto não se aplica a lavanderias e serviços de higienização, oficinas mecânicas, autopeças, pet shops (banho e tosa somente com a entrega do animal), lava-jatos por agendamento e entrega do veículo, controle de vetores e pragas.

Os supermercados foram liberados a abrirem também durante os feriados, desde que seguidas as medidas para evitar aglomeração e de higienização. O horário de funcionamento, no entanto, não foi flexibilizado, permanecendo das 7h às 19h. Somente as padarias estão liberadas para abrir a partir das 6h até 19h.

O prefeito cobrou do setor o compromisso de sinalizar o piso com fita de autoadesão para garantir a distância entre os clientes.

As restrições foram ampliadas para as lojas de conveniências, que poderão funcionar apenas no horário liberado para os postos de combustível, que é das 7h às 19h durante a semana e até às 13h aos finais de semana e feriados. Continua vetado o consumo de qualquer produto dentro dos estabelecimentos.

O prefeito afirmou que bancos, casas lotéricas, supermercados e comércios que funcionaram à noite não respeitaram as determinações, principalmente na última semana, o que impediu que os avanços no combate ao novo coronavírus fossem mais efetivos.

Para o setor econômico, o prefeito se comprometeu, a partir do dia 13 de abril, iniciar a elaboração de um plano estratégico da retomada gradativa das atividades, embasado em dados técnicos e no avanço da Covid-19. 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO