27.03.2020 | 15h50


PODERES / VEJA A LIVE

Emanuel: Governador está equivocado; Prefeitura manda no comércio

Decreto do governador Mauro Mendes flexibilizou o funcionamento do comercio no Estado de Mato Grosso.Prefeito disse que não foi comunicado e ficou surpreso.


DA REDAÇÃO

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) disse que o governador Mauro Mendes (DEM) foi equivocado ao flexibilizar o funcionamento do comércio no Estado e disse que é a prefeitura quem ‘manda’ e determina o funcionamento do comércio no município.

As declarações foram feitas em live ao vivo nas redes sociais, na tarde desta sexta-feira (27).

“Quem disciplina a atividade econômica por força de lei é o município”, disse o prefeito.

Emanuel salientou ainda que o governador sequer conversou com ele ou com a prefeita Lucimar Campos (DEM), de Várzea Grande.

“Governador não conversou comigo e nem com Lucimar. Creio que ele foi equivocado e fiquei sabendo quando a decisão já havia sido tomada. Respeito o governador e o decreto dele, mas vai na contramão de todas as recomendações do Brasil e do mundo e isso me assustou bastante. Estamos tentando corrigir isso e a população cuiabana está entendendo isso”, disse Emanuel.

Segundo o prefeito, a população cuiabana tem seguido as orientações da prefeitura. Sobre a fiscalização, Pinheiro disse que a prefeitura vai priorizar pela orientação dos comerciantes, justamente por conta da confusão de decretos.

“Orientar e não multar. As ruas permanecem vazias e os comércios permanecem fechados. Eu peço que as pessoas sigam as orientações da prefeitura. O funcionamento do comércio na cidade é de responsabilidade da prefeitura”, salientou o prefeito.

Veja a live

Emanuel explicou que a decisão do governador foi tão equivocada que levantou ‘imediatamente’ a reação de outros setores da sociedade, como dos ministérios públicos.

Leia mais: Ministério Público diz que decreto de Mauro pode causar 8 mil mortes em MT e pede revogação

Conselho de Enfermagem diz que governador coloca população em risco

Para ambos, a medida do Governo coloca a população em risco. Segundo o MP, caso as medidas de isolamento não sejam adotadas, cerca de 8 mil pessoas correm risco de vida no Estado.











(4) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Benedito costa  28.03.20 21h44
Prefeito! Governador do Estado é a maior autoridade administrativa ,política do Estado. Poder dele é mil vezes que o seu, o senhor ta achando que pode mais do que ele. Abaixe as calças, engole os ossos que ele.manda sim no comércio, na indústria, no serviço, no agro negócio, no turismo. A lei do estado é maior que a do município. O senhor só tem autoridade no alvará. Quer que te dê exemplo de que o senhor não tem tanta autoridade assim? Qual obra do estado executada no.municipio que o senhor embargou por conta de aprovação e alvará de obra; o senhor aprova licenciamento ambiental de posto de gasolina e poço artesiano? O senhor embargou as obras da copa? O senhor tá fazendo algum leito a mais para receber os doentes infectados pelo vírus?

Responder

0
1
ricardo  28.03.20 09h00
A OMS “recomenda” e não “decreta” o Isolamento Social como governadores e prefeitos. Isolamento social =FIQUE EM CASA. Voce tem algum motivo imprescindivel para sair de casa, se não for indispensavel não saia. (ex: vou comprar um carro; uma camisa; um perfume; um shampoo – nada disso é vital, pode aguardar alguns meses para adquiri-los. Vou comprar remédio – não precisa sair de casa pois a farmácia faz a entrega domiciliar. Vou almoçar no restaurante- não é necessidade relevante pois voce pode fazer em casa, e etc..). Logicamente se todos seguirem o Isolamento Social proposto pelos cientistas e médicos, gradualmente os comércios não essenciais interrompem ou diminuem as atividades. É esse o motivo das propostas de ajudas economicas dos governos em todo o mundo. A interrupção gradual da economia em consequencia do Isolamento Social FACULTATIVO da população. Toda a população vai contrair o virus COVID-19. A função da recomendação do Isolamento Social é para qua o virus seja transmitido de maneira mais lenta ao longo do tempo e não sobrecarregar o sistema de saúde. Ex. Um milhão de infectados em um mês sem o isolamento social facultativo, ou um milhão de infectados ao longo de nove meses com o isolamento social facultativo. Com os governos estaduais e municipais DECRETANDO o fechamento de todo comércio não essencial uma avalanche de ações judiciais contra os cofres públicos estaduais e municipais irão se avolumar na justiça, além do que é impraticavel manter a economia parada ao longo de nove meses ou mais. É uma questão de consciência pessoal, não pode ser imposta pelo governante.

Responder

3
1
Rodolfo   28.03.20 07h14
Essa briguinha vai longe, enquanto isso as contas vai chegando e o senhores com o salario na conta né... Esse problema do sistema de saúde, igual doença crônicas esta caminhando para doença aguda... com esse vírus ou sem ele nós que dependemos de sistema único de saúde esta,os todos f.....

Responder

2
0
arabe  27.03.20 19h15
realmente a prefeitura manda no comercio , e por isso ele nao fala sobre o IPTU será que vai mandar anistiar ??? estamos realmente em epocas medievais e devemos tudo ao senhorio ? vamos acordar essses politicos na hora do voto ,vai ser uma quebradeira igual a do comercio

Responder

8
1
Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO