12.09.2019 | 10h50


CALOTE DE TAQUES

Em 8 meses, Governo Mauro liberou R$ 10 milhões em emendas impositivas a deputados


DA REDAÇÃO

O secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, disse que o Governo já pagou cerca de R$ 10 milhões em emendas parlamentares que estavam atrasadas desde a gestão Pedro Taques (PSDB).

Na terça-feira (11), o governador Mauro Mendes (DEM) se reuniu com os deputados da base para estreitar o relacionamento e alinhar sobre as “pautas-bombas” do Executivo que tramita na Assembleia.

O secretário disse que na pauta do encontro não foi tratado sobre emendas, mas garantiu que tem conversado com a base para discutir a melhor maneira de quitar o repasse de forma que atenda os interesses de ambos os lados.

 “Nós já pagamos emendas dos anos anteriores. Estamos discutindo isso junto com a nossa liderança, Dilmar Dal Bosco [DEM], presidente da Assembleia, Eduardo Botelho [DEM], deputada Janaina [Riva, MDB], Max [Russi, PSB] e Nininho [PSD], ou seja, tudo que nós estamos fazendo por emendas está sendo discutida dentro da Casa Civil a melhor forma vendo realmente os interesses de todos”, disse.

Os deputados aprovaram, na última terça-feira (10), um requerimento que solicita informações, no prazo de 30 dias, de quais emendas foram pagas nos últimos oito meses, quem são autores e municípios contemplados.

No ano passado, os deputados aprovaram um Projeto de Emenda Constitucional (PEC) 5/2018 que garante que 1% da Receita Corrente Líquida do Estado seja destinado a emendas dos 24 deputados.

O governador vetou, parcialmente, 50% das emendas impositivas, em março deste ano. No entanto, os deputados, por 18 votos a 2, derrubaram o veto.

Logo após, o democrata respondeu descartando o pagamento integral das emendas impositivas previstas para este ano, que somam R$ 128 milhões, devido à falta de dinheiro.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER