28.01.2017 | 13h46


SECRETARIADO

Discussão sobre perfil técnico é 'fuxico', reclama Taques

"Nós temos um projeto de ação nós não pudemos começar o que estamos fazendo em 2017 no 1º de janeiro de 2015", disse o governador, em Jaciara


DA REPORTAGEM

O governador Pedro Taques (PSDB) afirmou que a discussão sobre perfil técnico ou político do seu secretariado é “fuxico”. A declaração foi feita ao ser questionado sobre os novos escolhidos que passaram a compor seu staff recentemente, neste sábado (28).

O tucano disse que seu Governo vive um segundo momento e que todas as mudanças fazem parte de um planejamento.

“Nós temos que ter secretários que realizem suas funções. E os secretários os que passaram e os que estão aqui é porque cada coisa tem seu tempo. Nós temos um projeto de ação nós não pudemos começar o que estamos fazendo em 2017 no 1º de janeiro de 2015, porque não tinha condições de fazer isso”, afirmou Taques, durante a Caravana da Transformação, em Jaciara (147 km ao Sul de Cuiabá).

Taques fez um relato das ações de seus dois anos de mandato e afirmou que, agora, o Governo "está mais presente em todas as regiões do Estado".

“Nós fizemos 1430 km de estradas em dois anos, enquanto a administração passada fez 890 km em cinco anos. Nós instalamos 2014 UTIs em dois anos e administração passada,  57 em cinco. Chamamos  450 soldados do Corpo de Bombeiros em dois anos e a administração passada, 275 em cinco anos. Então, a diferença é muito grande em todas as áreas”, disse.

O governador afirmou que no dia 1º de fevereiro, quando será realizada a posse da nova Mesa Diretora da Assembleia Legislativa e retomados os trabalhos do Parlamento, ele vai apresentar a reforma administrativa, oficializando os nomes dos novos secretários de sua gestão.

A medida também visa a uma série de ações para conter gastos, como o corte de 20% de cargos comissionados no Governo.











(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Tristão   29.01.17 15h42
O problema é que o governador estava se achando o bam bam bam, e toda vez que um político se acha o bam bam bam tem o mesmo destino do Collor.

Responder

3
0
Carlos Araújo  28.01.17 16h52
Não vou aguentar mais 2 anos desse "sem Gracera", melhor ir para os Estados Unidos aguentar o Trumph. Este Governo está perdido no cumprimento das legislações, descumpre sistematicamente, vejam os movimentos do orçamento realizados sem prévia publicação, um crime, uma pedalada. Vejam a Saúde, lastimável. Vejam a Educação, lastimável, até o tradicional Liceu piorou nessa gestão. Quer apenas fazer obras, que dá retorno para o Agro e outros retornos....

Responder

15
2
Denilson  29.01.17 07h56
Vc é ridículo Carlos Araujo...tem que pensar mais no coletivo meu caro. Seu comentário é de VIÚVA RECALCADA.

Responder

1
4

Enquete

ABUSO DE AUTORIDADE

Você concorda com aprovação da Lei para punir juízes?

Concordo: MP e Juízes erram muito e prejudicam pessoas de bem

Não concordo. A aprovação da lei é que é um abuso

Bolsonaro deveria vetar a lei

Bolsonaro deve sancionar a lei

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER