28.08.2019 | 10h40


GASTO DE R$ 100 MILHÕES

Deputado diz que Judiciário usa dinheiro do Funajuris para construir fóruns onde já existe

O deputado Xuxu Dal Molin criticou o aumento de repasses para os Poderes durante o programa Bom dia Metrópole, na manhã desta quarta-feira.


DA REDAÇÃO

O deputado estadual Xuxu Dal Molin (PSC) criticou a forma que o Poder Público gasta o dinheiro do contribuinte em Mato Grosso. O parlamentar destaca que, mesmo diante da crise, houve aumento nos repasses do duodécimo aos Poderes que, segundo ele, possuem cabides de emprego e estão gastando desnecessariamente, enquanto o Governo fica com pires nas mãos em busca de recursos federais para pagar empréstimos, folha salarial e obras.

Xuxu destacou que é preciso debater os repasses de duodécimos. Ele pontuou que o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) tem dinheiro do Funajuris (Fundo de Apoio ao Judiciário), por exemplo, que está usado para construir fóruns sem necessidade.

O deputado destacou que R$ 100 milhões estão sendo empenhados em projetos em três municípios que já possuem unidades com boa estrutura.

“A única coisa que eu não concordo é que estão começando a lançar obras de vários fóruns que já tem em cidade. Por exemplo, de Lucas do Rio Verde que o fórum é bom. Em Sorriso, o fórum é muito bom, querem fazer um novo. Em Sinop, o fórum é um palácio querem fazer um novo, só aí já são R$ 100 milhões praticamente”, destacou.

“A única coisa que eu não concordo é que estão começando a lançar obras de vários fóruns que já tem em cidade. Por exemplo, de Lucas do Rio Verde que o fórum é bom. Em Sorriso, o fórum é muito bom, querem fazer um novo. Em Sinop, o fórum é um palácio querem fazer um novo, só aí já são R$ 100 milhões praticamente”, destacou.

Em entrevista à Rádio Metrópole FM, nesta quarta-feira (28), o deputado comentou que o Tribunal de Contas do Estado (TCE) também não consegue cumprir o teto estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) com gasto com folha de pagamento, de 49%, devido ao grande número de cabide de emprego.

“Temos um órgão que quando é para discutir repasses, gestão do Judiciário, do Executivo, de outros órgãos sempre dá um jeito. Uma hora bota o imposto de renda, outra hora tira. Aprovou as contas de um ex-governador ladrão [Silval Barbosa] que foi preso, réu confesso, e agora aprovou as contas de outro ex-governador incompetente [Pedro Taques] que deixou um rombo enorme”, criticou.

Xuxu destacou que no início do ano, o governador Mauro Mendes (DEM) sancionou a proposta dos deputados que aumentou para cerca de R$ 500 milhões o duodécimo ao Legislativo. Segundo o parlamentar, medida foi desnecessária e demostra o quanto o Poder Executivo gasta mal.

Como forma de combater o mau uso dos recursos, o parlamentar defendeu uma reforma administrativa robusta com a participação de todos os Poderes.

“Não adianta um Poder querer fazer sua parte, o barco é um só, e o problema é que o Mato Grosso aumentou os impostos e isso não adianta, temos que primeiro enxugar a teta, enxugar o cabide de emprego, o desperdício e combater a sonegação”, defendeu.











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Ane  03.09.19 19h52
Senhor Deputado vá fazer uma visita in loco no Fórum de Lucas do Rio Verde. A estrura realmente é boa, porém o espaço é insuficiente

Responder

0
0
Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO