11.05.2020 | 07h36


PODERES / CÂMARA DE CUIABÁ

CPI do Paletó aprova convite a Emanuel e convocação do ex-deputado Riva

Irmão do prefeito, empresário Marco Polo, e perito judicial, Alexandre Perez, também foram convocados para serem ouvidos


DA REDAÇÃO

Os membros da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Paletó aprovaram o requerimento que convida o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), alvo da investigação, a participar de uma reunião na Câmara Municipal para apresentar defesa sobre as acusações de suposto recebimento ilícito de valores e obstrução da justiça.

O objetivo da comissão é apurar em que circunstâncias o vídeo em que Emanuel, na ocasião deputado estadual, aparece recebendo maços de dinheiro do então chefe de gabinete do governo Silval Barbosa, Sílvio Correa.

O relator da comissão, Toninho de Souza (PSDB), disse que o convite não torna obrigatória a presença do prefeito ao Legislativo. A data da reunião será definida no próximo encontro da CPI.

“Fica aprovado o convite ao prefeito Emanuel Pinheiro que possa estar vindo à CPI para esclarecer os fatos que estão investigados, suposto recebimento ilícito de valores e possível obstrução de justiça. Mais uma vez a CPI convida o prefeito para que esclareça e dando  oportunidade de ampla defesa e o contraditório que já é dado em todo o processo da CPI”, disse o presidente da comissão, vereador Marcelo Bussiki (DEM).

O requerimento foi aprovado durante reunião dos membros da CPI que ocorreu na manhã de quarta-feira (6), quando também estava previsto para acontecer a oitiva do servidor de Valdecir Cardoso de Almeida, responsável por enquadrar a câmera usada para gravar os deputados recebendo maços de dinheiro. Ele não compareceu ao Legislativo após conseguir uma liminar que tornou facultativa sua presença na Câmara.

Convocações

Durante a reunião da última quarta-feira, os membros da CPI também aprovaram a convocação do ex-deputado José Geraldo Riva. Os vereadores querem saber sobre o suposto recebimento de mensalinho pelos deputados estaduais.

O irmão do prefeito, o empresário Marco Polo Freitas Pinheiro, o Popó, foi convocado para explicar se o dinheiro recebido por Emanuel era para pagar pesquisa eleitoral. Popó é proprietário de uma empresa de pesquisa.

Os vereadores aprovaram também a convocação do motorista, conhecido como Coxinha, e o perito judicial, Alexandre Feraz, que realizou a transcrição do áudio que foi encontrado na casa do prefeito durante a deflagração da operação Malebolge. Segundo o presidente da comissão, a descrição feita por Alexandre diverge da transcrição que foi realizada pela Polícia Federal.

Além das convocações, os membros da CPI aprovaram a revalidação dos documentos da composição anterior da comissão e compartilhamento de informação das investigações que estão em andamento nos Ministérios Públicos Estadual e Federal e da Polícia Federal sobre o assunto.











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

A raposa investigando o galinheiro  11.05.20 11h59
A palavra Convence o exemplo arrasta . O que vocês estão querendo arrancar de benefício próprio com isso?

Responder

2
0
Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO