01.04.2019 | 11h30


PRÉDIO ABANDONADO

Controlador isenta Emanuel e culpa secretária e ex-secretário

O controlador Marcus Brito foi taxativo ao dizer que a execução do contrato é de responsabilidade dos gestores da SEC-300, primeiro Junior Leite e depois Celi Almeida, que é a atual secretária


DA REDAÇÃO

O controlador-geral do Município, Marcus Brito, isentou o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) sobre a execução do contrato de imóvel abandonado para abrigar a SEC 300 e que, nunca foi usado. Brito disse que a responsabilidade é dos gestores da SEC-300, Junior Leite antigo secretário e Celi Almeida, atual. O prefeito, segundo o controlador, não teria culpa no processo. Brito disse, em sabatina na Câmara, que a Controladoria abrirá uma sindicância para responsabilizar os culpados e verificar se houve dano ao erário público. A prefeitura pagou R$ 63 mil de aluguel no imóvel, conforme apurou o . Leia aqui.

 

O controlador também disse que a Prefeitura ainda não definiu se vai devolver o prédio aos proprietários ou se utilizará o imóvel para abrigar uma Secretaria, dentre elas a de Habitação ou a própria Controladoria-Geral. O prédio em questão é o antigo Restaurante Adriano, na Avenida Getúlio Vargas. Ele também informou que a Prefeitura deixou de pagar o aluguel durante seis meses, que foi o período em que a e SEC 300 ficou sem um gestor no comando. Jr Leite pediu afastamento após o escândalo e, nesta segunda, deve ser assinada a exoneração. 

Comissão processante

Já o vereador da oposição Diego Guimarães (PP) afirmou que o prefeito tem responsabilidade sim pelo contrato, que foi assinado pelo gestor com dispensa de licitação. 

O presidente da Câmara, Misael Galvão, disse que vai colocar em votaçao o pedido de abertura de uma Comissão Processante para investigar se o prefeito cometeu improbidade administrativa no caso. O anúncio de Misael ocorreu na manhã desta segunda-feira (1º), após as explicações do controlador. 

Misael ressaltou que convocou os 25 vereadores para a reunião com o controlador e que a agora caberá aos parlamentares abrir ou não a investigação, que pode até culminar na cassação do prefeito.

O presidente da Câmara não quis opinar sobre os argumentos do controlador. Disse que analisa o caso e que só vai divulgar seu voto em Plenário, durante a sessão de terça.

“Também não irei orientar os vereadores da base. Cada um votará com quiser”, ressaltou. Misael Galvão afirmou que colocará em votação a Comissão  Processante na sessão de terça-feira (02).

O caso

Os pagamentos de alguém foram realizados nos meses de junho, julho, nos valores de R$ 9 mil, cada. Porém, no início de dezembro passado foram quitados R$ 36 mil referentes a quatro meses de locação do antigo Restaurante Adriano. 

No final de dezembro ainda teve mais uma pagamento de R$ 9 mil, conforme demonstrado pelo Portal Transparência.

A locação chamou a atenção da Câmara de Vereadores que pediu medidas da Prefeitura de Cuiabá.

O prefeito Emanuel Pinheiro também emitiu nota explicando o processo de tomada de contas e o cancelamento do contrato de aluguel, por recomendação da Controladoria Geral do Município.

Leia mais

Júnior Leite pede afastamento após mal estar por aluguel de prédio

 

 

 

 

   











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

marcelo pereira  01.04.19 13h10
desculpe o senhor controlador puxa saco de plantão mas acho que eu a atual senhora secretaria professora Celi almeida nada tem haver com isso pois ela não estava na gestão quando tal imóvel foi alugado então de culpa aos verdadeiros culpados não estou aqui defendendo so porque nem a conheço mas como pq todos sabemos que o senhor Valdir Cardoso leite júnior era o sec e atuava ate então na sec 300 e é sim de responsabilidade dele e sua que é o controlador interno que deveria estar a par das contas e da situação financeira da prefeitura então pare de querer culpar quem não sequer estava la

Responder

4
0
Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER