28.01.2020 | 18h20


INVESTIGAÇÃO CONTRA EMANUEL

Câmara de Cuiabá recorre de decisão que determina retomada da CPI do Paletó

Em nota, a Câmara disse que o recurso tem o objetivo de defender os atos praticados pelo Parlamento. Comissão investiga vídeo em que o prefeito Emanuel Pinheiro, à época deputado, recebe maços de dinheiro.


DA REDAÇÃO

A Câmara de Cuiabá decidiu recorrer da decisão que autorizou a retomada da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que investiga o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), a CPI do Paletó.

Em nota, o Legislativo cuiabano disse que a decisão de apresentar o recurso ocorreu após análise da Procuradoria “com intuito de defender os atos praticados por este Parlamento”.

No último dia 10, a desembargadora do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), Helena Maria Bezerra Ramos, revogou liminar e autorizou a retomada da CPI.

As investigações haviam sido suspensas após uma ação proposta pelo presidente da Câmara, Misael Galvão (PTB).

Em conversa na imprensa, no último dia 17, Misael comentou que a Câmara ainda não havia sido notificada sobre a decisão, mas que a Procuradoria da Casa estava estudando o encaminhamento.

O objetivo da comissão é apurar em que circunstâncias o vídeo em que Emanuel, na ocasião deputado estadual, aparece recebendo maços de dinheiro do então chefe de gabinete do governo Silval Barbosa, Sílvio Corrêa.

Os vereadores apuram se a ação de Emanuel reflete na gestão dele enquanto prefeito. Em delação, o ex-governador comentou que o dinheiro era mensalinho pago aos deputados estaduais para manter governabilidade na Assembleia Legislativa.

A CPI começou os trabalhos em 2017. No início foi ouvido pelos parlamentares, o ex-governador Silva Barbosa, seu ex-chefe de gabinete, Silvio Corrêa, o ex-secretário de Indústria, Comércio, Minas e Energia, Alan Zanatta, o servidor Valdecir Cardoso de Almeida, responsável por enquadrar a câmera usada para gravar Emanuel, entre outras pessoas.

 

Mas, a apuração foi suspensa devido às possíveis irregularidades na composição dos membros. No ano passado retomou com novos integrantes, mas foi suspensa pela Justiça novamente.

Veja a nota na íntegra:

Decisão da CPI do Paletó

Servimo-nos do presente para manifestar o respeito às decisões judiciais e ao compromisso de cumprir as determinações que emanam daquele poder. Todavia, após tomar ciência da decisão que revogou o efeito suspensivo da Apelação, e após analise técnica da Procuradoria Legislativa, a CMC entendeu necessária a apresentação do Recurso correspondente, com o intuito de defender os atos praticados por este Parlamento.

Assessoria de Comunicação Câmara de Cuiabá.











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Luiz  29.01.20 07h29
O Mano do Paletó esta apavorado mesmo, em. Imagina o que não deve estar se passando por trás de toda essa dedicação do Sr Misael. Será que o aumento de repasse para a Câmara de Vereadores tem relação?

Responder

3
0
Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO