22.10.2019 | 14h05


ENERGIA ELÉTRICA

Botelho nomeia deputados para compor CPI contra Energisa; veja os nomes

O presindente da Assembleia aproveitou o momento para afirmar que vai acompanhar de perto os trabalhos da comissão.


DA REDAÇÃO

O presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (DEM), designou os deputados que irão fazer parte da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar possíveis irregularidades nos serviços prestados pela concessionária de energia elétrica do Estado, a Energisa.

Foram definidos como membros titulares, Elizeu Nascimento (DC) – que será presidente -, Dilmar Dal Bosco (DEM), Paulo Araújo (PP), Carlos Avallone (PSDB) e Dr. Eugênio (PSB).

Na suplência ficaram os deputados delegado Claudinei (PSL), Romoaldo Júnior (MDB), Xuxu Dal Molin (PSC), Thiago Silva (MDB) e Valmir Moretto (PRB).

Foram definidos como membros titulares, Elizeu Nascimento (DC) – que será presidente -, Dilmar Dal Bosco (DEM), Paulo Araújo (PP), Carlos Avallone (PSDB) e Dr. Eugênio (PSB).

O ato de nomeação dos membros foi assinado pelo presidente nesta terça-feira (22) e deve ser publicado na edição do Diário do Legislativo de quarta-feira (23). A maioria dos deputados que fazem parte da Comissão faz parte da base do governo na Assembleia. 

A CPI foi instituída no último dia 11. O presidente deu o prazo de cinco dias para que os blocos parlamentares fizessem a indicação de nomes que pudessem compor a comissão.

No entanto, apenas o Bloco Parlamentar Unidos indicou Oscar Bezerra (PV) que ficaria por pouco tempo, pois, é suplente do deputado Faissal Calil (PV). Os outros blocos não fizeram as indicações ficando a cargo do presidente da Assembleia designar os membros.

Botelho disse que colocou à disposição da CPI os técnicos e ajuda na convocação dos diretores da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e da Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Mato Grosso (Ager).

“Tem muitas perguntas aí que precisam ser respondidas. Essa CPI vai adentrar nisso para saber tudo, porque as contas aumentaram tanto, porque a Energisa vem fazendo descaso no atendimento com o consumidor. Enfim, são várias perguntas que essa CPI vai ter oportunidade de fazer”, disse.

Botelho negou que o Governo tenha interferido na escolha dos membros e disse que acompanhará de perto os trabalhos.

“Os membros estão dispostos a trabalhar e apresentar resultados. Não houve interferência do Governo e nenhum pedido em cima disso e, particularmente, tenho interesse nessa CPI. Vou acompanhar de perto todos os trabalhos. Não posso participar como presidente, mas vou acompanhar de perto, participar das reuniões atento a tudo que estiver acontecendo porque temos que apresentar resultado para população e  vamos apresentar”, destacou. 

A escolha do relator será feita durante a primeira reunião da CPI que ainda não tem data marcada.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO