02.12.2019 | 16h27


BRIGA POR MANSÃO EM JURERÊ

Audiência de conciliação entre Silval e Piran termina sem acordo

Ex-governador acusa o empresário de ter invadido a casa enquanto esteve preso em Cuiabá. Imóvel está avaliado em R$ 3,5 milhões.


DA REDAÇÃO

A audiência de conciliação entre o ex-governador Silval Barbosa e o empresário Valdir Piran, para definir que é o verdadeiro dono de uma mansão localizada no Bairro Jurerê Internacional, em Florianópolis (SC), avaliada em R$ 3,5 milhões, terminou sem acordo na manhã desta segunda-feira (02), na 11ª Vara Cível de Cuiabá.

Conforme noticiado pelo , Piran ingressou uma ação na Justiça acusando Silval Barbosa de violação de imagem, calúnia e difamação. Por outro lado, o ex-governador afirmou, em depoimentos, que o empresário invadiu o imóvel de luxo - de sua propriedade.  

A defesa de Piran alega que as afirmações de Silval são falsas e que a mansão em Jurerê está escriturada em nome da empresa Piran Participações, desde o ano de 2017.

Devido ao não acordo, a defesa de Silval deve juntar provas e apresentar contestações relativas à acusação de Piran, em 15 dias.

Silval afirma que o empresário invadiu a casa enquanto esteve preso no Centro de Custódia de Cuiabá. Conforme a versão do ex-governador, Valdir Piran teria adquirido o imóvel do ex-deputado Gilmar Fabris.

Silval, inclusive, tentou colocar esse imóvel à disposição da Justiça em maio deste ano, no entanto, a inclusão da mansão não foi aceita pelo Ministério Público, que aceitou apenas o apartamento do político, no Condomínio Riviera, próximo ao Shopping Três Américas, em Cuiabá.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO