24.05.2017 | 18h18


POLÊMICA EM PAUTA

Assembleia deve apresentar proposta de RGA parcelada a Taques, diz líder do Governo

Para este ano, a inflação prevê recomposição de 6,58%, levando em consideração o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) entre os meses de janeiro a dezembro de 2016.


DA REDAÇÃO

Os deputados estaduais devem definir ainda esta semana uma proposta a ser apresentada ao governador Pedro Taques (PSDB) para o pagamento da Revisão Geral Anual (RGA) de 2017 aos servidores. A previsão é de que o reajuste seja concedido parceladamente, como no ano passado.

Segundo o líder do Governo na Assembleia Legislativa, Dilmar Dal Bosco (DEM), o Governo ainda está definindo a questão e a proposta dos parlamentares poderá ser uma alternativa viável.

“Temos que fazer uma programação, se assim for o entendimento entre os parlamentares e o Governo, para que uma parte da RGA seja paga integralmente e outra possa ser parcelada, como foi em 2016. Mas ainda vamos achar o caminho da melhor solução”, disse Dilmar.

A RGA dos servidores do ano passado precisou ser parcelada em cinco vezes. O Governo pagou integralmente o reajuste de 7,36% e parcelou, 3,92%, em duas vezes, previstas para junho e setembro de 2017.

“Temos que fazer uma programação, se assim for o entendimento entre os parlamentares e o Governo, para que uma parte da RGA seja paga integralmente e outra possa ser parcelada, como foi em 2016. Mas ainda vamos achar o caminho da melhor solução”, disse Dilmar.

Para este ano, a inflação prevê recomposição de 6,58%, levando em consideração o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) entre os meses de janeiro a dezembro de 2016.

Dilmar lembrou que em outros Estados a RGA não será concedida. “É preciso entender que o Governo está com dificuldade de caixa. A arrecadação destes quatro primeiros meses foi aquém do previsto. Vamos analisar o que for melhor para os dois lados, tanto dos servidores, mas sem fazer com que o Estado sofra”, pontuou o parlamentar.

Ele, no entanto, deixou claro que a intenção é de que a recomposição salarial seja concedida.

“Buscamos uma alternativa. Até sexta vamos analisar, mas o Governo tem carta branca e os parlamentares vão apoiar, no entendimento do que for melhor”, afirmou.

Questionado a respeito do início do movimento grevista no funcionalismo público na próxima semana, o líder do Governo disse não ter preocupação nenhuma, uma vez ser direito dos servidores.

Ele afirmou não ser intenção do Executivo deixar as categorias de servidores sem uma posição. Os servidores dizem não ter sido chamados para tratar da proposta junto ao Governo.

“Estamos trabalhando para que isso [novas manifestações] não ocorra. A equipe do Governo vai chamar as categorias e até sexta temos a definição”, concluiu Dilmar.

Leia mais

Sindicalistas sinalizam greve e prometem 'invadir' Assembleia

Governo quer evitar embate e apresenta RGA a servidores esta semana, diz secretário











(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Assis  25.05.17 10h01
O governo não pagou o RGA integral do ano passado. Isso é mentira. Todos sabem que ele está devendo até hoje mais de 3% do ano passado ainda. Muito mal elaborada a reportagem. Pra não dizer tendenciosa.

Responder

11
0
Maria  25.05.17 07h55
O governo esta pagando a rga do ano passado totalmente parcelado. Dessas parcelas ele quitou apenas 7.36, restando os demais. Não como a reportagem disse, é sabido por todos como ficou essa situação. O governo empurrou essas parcelas de guela a baixo.

Responder

14
0

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO