29.03.2020 | 14h36


OPINIÃO / ANDRÉIA KRUGER

Você sabe o que é compulsão alimentar ?

Estamos vivendo um período muito difícil  no mundo todo em razão da pandemia. É lógico que o nível de ansiedade sobre qualquer pessoa está alta. Mas não é só isso , a quarentena a principal arma no combate da disseminação da doença  também é um dos fatores que está favorecendo negativamente nos níveis de ansiedade sobre todos nós. Nesse sentido, estar isolado no lança um grande alerta sobre os transtornos alimentares . E um dos principais deles é a compulsão alimentar.

Mas o que é compulsão alimentar??

Não podemos confundir a compulsão com comer muito de forma esporádica. Principalmente em períodos de festas como final de ano ou festas juninas. A compulsão se dá em razão da pessoa comer com maior frenquencia e de forma excessiva mesmo estando sem fome. Além disso tem outras características tais como comer  de forma bem mais  rápida e não ter controle sobre aquilo que come. Apresenta hábitos de comer escondido e sozinha, são os "assaltantes" de geladeira. O alimento funciona como alívio de algo que já não é mais a fome , mas um transtorno psiquiatrico com comprimento psíquico e nutricional.

Normalmente as pessoas com compulsão alimentar ingerem alimentos calóricos e em grande quantidade. O que chama a atenção é a rapidez da ingestão e como esses hábitos se repetem ao longo do dia. Daí a importância ,nesse período de quarentena,  observar as mudanças de comportamento sobretudo durante as refeições. Mas o que a caracteriza como compulsiva ,além de todos esses sinais, é o fato dela se tornar dependente da comida . Entenda- se essa dependência como algo sem controle e acima da racionalidade de quem a tem. Assim,  para essas pessoas , comer se torna um vício .

Alguns dados são relevantes em relação a compulsão alimentar, cerca de 75% das pessoas acometidas desse transtorno se tornam obesas. Isso impacta diretamente na forma como essas pessoas se vêm . Além disso têm um maior número de depressão e lógico , ansiedade. Um estudo recente revelou que 40% das pessoas que fizeram cirurgia bareatrica tinham transtorno compulsivo. Talvez em razão disso explique a compulsividade de parte dos pós bareatricos a outros tipos de compulsão , como álcool e droga . 

O tratamento da compulsão alimentar exige uma abordagem multiprofissional que passa pelo nutricionista, médico psiquiatra, psicólogo e também educador físico. Essa forma mais ampla de tratamento terá mais eficácia na resolução do problema. Todas as estratégias são válidas pra dar mais qualidade de vida a quem está sofrendo desse . Sabemos que algus  medicamento é parte do tratamento ,mas  uma dieta balanceada e com  acompanhamento psicológico são ferramentas importantes e necessárias para um bom resultado. 

O mundo parece em pânico, mas comecemos a cuidar de nós mesmo e observar nossas atitudes pois a tranquilidade e bem estar do mundo começa dentro da nossa casa.

 

*Andréia Vieira Berthi Kruger é Nutricionista em Cuiabá-MT

Os artigos assinados são de responsabilidade do autor, não apresentando, portanto, a opinião do site ReporterMT.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.


Confira também nesta seção:
30.05.20 09h10 »  Saindo do controle
30.05.20 09h01 »  Dia Mundial da Energia
30.05.20 08h55 »  A hora do enfrentamento
30.05.20 08h51 »  Estado e o verde-amarelo
29.05.20 08h34 »  Auto exercício de imagem
29.05.20 08h32 »  Coronavírus e o meio ambiente
29.05.20 08h29 »  Saindo do controle
29.05.20 08h25 »  O outro lado do que não são
28.05.20 08h32 »  Abuso infantil não é brincadeira
28.05.20 08h30 »  Covid-19

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO