13.10.2019 | 07h55


OPINIÃO / ALECY ALVES

Submerso na corrupção

Delatores e delatados continuam milionários usufruindo do dinheiro público

Cada dia tenho um sentimento maior de tristeza, indignação e asco pelo que leio, vejo e ouço nas chamadas delações premiadas e conclusões de apurações sobre roubo, assalto aos cofres públicos. 
 
A multidão de bandidos, de ladrões do dinheiro público está sempre em vantagem, à frente daqueles que trabalham no combate, na defesa do patrimônio que deveria ser de todos nós, sem privilegiar ninguém, para nos assegurar serviços públicos de qualidade – saúde, educação, segurança, infraestrutura...
 
Se o ex-deputado Riva disse que em 20 anos a Assembleia distribuiu R$ 175 milhões em ‘mensalinhos’ para deputados, podemos pensar em algo muito superior, muito mesmo. Esse valor parece uma pontinha de um dos icebergs que vagueiam por todo o país.  
Também, quando delatores tem bens confiscados ou devolvem fazendas, apartamentos, joias e outros, como aconteceu com o próprio Riva e os ex-governadores Silva Barbosa(Mato Grosso) e Sérgio Cabral(Rio de Janeiro), podemos imaginar, ou melhor, concluir que as devoluções também são pontinhas de icebergs,  não trazem à tona a verdade sobre essa maldita corrupção. 
 
Mesmo porque jamais devolverão tudo, tampouco veremos esses corruptos supostamente arrependidos vivendo como antes, na condição humilde de um garimpeiro da pele queimada pelo sol que escava a terra com poucas ferramentas atrás de ouro, por exemplo. 
 
Continuam milionários e em liberdade para curtirem uma vida de luxo, mostrando que a corrupção compensa e que honestidade é coisa de gente pobre.     
 
Metáforas à parte, o real é que sempre estivemos e continuamos sem presente e sem perspectivas na política brasileira. Nunca tivemos, não temos e não sabemos em quem confiar.
 
O político em que depositávamos confiança na redemocratização do país, Tancredo Neves, morreu antes de assumir. Portanto, continuamos sem saber como seria ter alguém honesto presidindo o país.  
 
É! O país não tem mais jeito. Está submerso na corrupção. Parece, nas diferentes esferas, entregue aos que só querem tirar vantagem financeira da posição política. Esse é o sentimento.
 
ALECY ALVES é jornalista em Cuiabá

Os artigos assinados são de responsabilidade do autor, não apresentando, portanto, a opinião do site ReporterMT.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.


Confira também nesta seção:
04.07.20 07h55 »  Meu pai Lenine
04.07.20 07h55 »  Acabou o suspense das eleições
04.07.20 07h55 »  Estamos em guerra contra o mesmo inimigo
04.07.20 07h55 »  Preservar e produzir não são antagonismos
03.07.20 07h00 »  Pandemia e Tecnologia
03.07.20 07h00 »  O falso positivo
03.07.20 07h00 »  Salvador da pátria na ficção
03.07.20 07h00 »  Hábitos Saudáveis
02.07.20 08h07 »  A volta da propaganda partidária
02.07.20 08h04 »  O futuro de Mato Grosso é o etanol

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO