alexametrics
14.12.2019 | 07h55


OPINIÃO / ANTONIO RIBEIRO PEREIRA

Sua empresa está segura?

Existe uma lei que protege (ou deveria proteger) todos estes dados

Você acredita que seus dados pessoais são seguros na internet?  Acredita que alguém possa ter acesso às suas informações pessoais, preferências e até mesmo dados bancários e de cartões de crédito? 

E se ampliarmos este questionamento para os dados da sua empresa?  Dados dos seus clientes, seus fornecedores e todos os seus faturamentos? Você confiaria em divulgar essas informações? 

Pois bem, existe uma lei que protege (ou deveria proteger) todos estes dados. É a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais em vigência desde agosto de 2018 com objetivo de promover a privacidade dos cidadãos.

A lei parte do pressuposto que os dados podem ser utilizados e disponibilizados desde que haja consentimento do usuário. Vale refletir que sempre precisamos concordar com os termos virtuais para prosseguirmos em sites, mas será que paramos para ler o que realmente está descrito e o que tornamos disponível?

Não há dúvida que a internet é capaz de fornecer ferramentas extremamente valiosas, porém, poucos empresários ao contratar uma empresa de Tecnologia de Informação (TI) questiona ou coloca em contrato o tamanho da privacidade de informações que está fornecendo àquela empresa.

Portanto, ao contratar uma empresa de TI, pesquise e cobre dela a responsabilidade de acordo com a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais para que seus dados não sejam nem perdidos e nem divulgados.

ANTONIO RIBEIRO PEREIRA é CEO da LogLab Digital.

Os artigos assinados são de responsabilidade do autor, não apresentando, portanto, a opinião do site ReporterMT.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime