11.06.2019 | 08h26


WILSON SOARES FUAH

Sigam em paz

Ações de sentimentos que sejam repetidas em forma de tolerância e perdão

Todos nós sabemos que usar a violência como reação, produzirá mais violência, ou seja, a liberação de armamentos para a população; o linchamento ou a pena de morte.

Essas iniciativas são também reações criminosas, e não servem como remédio para acabar com os crimes; ou seja, matar como forma de reação contra uma morte, não justifica, pois quem o pratica também é um criminoso.  

Muitos querem  lutar pela paz, mas esquecem que a paz é soma de atos de amor ao próximo, e essas atitudes  devem  começar pelo seu mundinho, ou seja,  praticando primeiramente um estado de bondade em sua própria casa, depois ampliando as suas ações transformadoras ao seu ambiente de trabalho, com ações de cortesias e que todas as decisões venham do seu coração. 

Ações de sentimentos que sejam repetidas em forma de tolerância e perdão, demonstrando humildade como forma em exemplo, logo esses procedimentos entrarão num processo repetitivo e transformador que pode  contagiar a todos através do bem e atingirá  as outras pessoas que estão em seu redor e que como  você,  estão buscando uma vida coletiva com experiência abençoada pela paz.

Porém, não é trocando de casa que conseguimos melhor o relacionamento familiar, mas sim, aprendendo á reconhecer o que precisa ser melhorado, às vezes tudo que está em nossos pensamentos são apenas símbolos e sinais, e no desespero de querer conquistar tudo imediatamente, esquecemos que tudo na vida requer tempo para corrigir e avançar, entendendo o porquê dos passos encalços, pois o  arrependimento é apenas um estágio que sempre chega atrasado. 

Quando não conseguimos ter um autocontrole de uma determinada situação, tudo pode se perder por ações impensadas.

Economista Wilson Carlos Fuah – É Especialista em   Recursos Humanos e Relações Sociais e Políticas. Fale com o Autor: wilsonfua@gmail.com

Os artigos assinados são de responsabilidade do autor, não apresentando, portanto, a opinião do site ReporterMT.











(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Laurence  11.08.19 08h02
Zé bonitinho então me explica como eu estou aqui vivo para curtir o dia dos pais com minha família a 10 anos atrás a minha casa foi invadida por 4 bandidos armados e eu só estou aqui porque reagi e matei um dos bandidos !!! Minha casa estava lotada pai mãe irmão e esposa foram extremamente violentos .Bateram no meu pai se não fosse minha arma registrada eu não estava aqui . Espero que um dia aconteça com um dos seus aí quero ver qual vai ser o artigo que vai postar . Vc deve viver na Europa né .Por sinal na na UFMT esta um lugar super seguro né. o Sr que da aula lá deve estar super feliz com a segurança . Hoje moro em condomínio fechado com 6 seguranças armados ando de carro blindado e passo todas as minhas férias no exterior espero que o Sr também esteja seguro para publicar uma atrocidades dessa em um momento que a população está à mercê da violência .

Responder

0
0
RLacerda  11.06.19 09h28
Parabéns, sempre um show suas publicações!

Responder

0
0

Confira também nesta seção:
14.09.19 07h55 »  Setembro Amarelo
14.09.19 07h55 »  Vitória para MT
14.09.19 07h55 »  Pesquisa e inovação
14.09.19 07h55 »  Quem é contra o VLT?
13.09.19 07h55 »  Transpantaneira
13.09.19 07h55 »  Prevenção ao Suicídio
13.09.19 07h55 »  Prevenção é o melhor remédio
13.09.19 07h55 »  Setembro Amarelo
12.09.19 07h55 »  A cidade que fere e mata
12.09.19 07h55 »  Defesa das prerrogativas

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER