18.02.2020 | 08h21


OPINIÃO / FRANCISNEY LIBERATO

Seja um super-herói

Acreditar é a base de toda autoconfiança. Seja você um super-herói da vida real

Mãos nos quadris, pés afastados, ombros para trás e olhar para frente com confiança. Parece até recomendação de pai e de mãe, para mantermos a postura correta.

Quando criança, participei por muitos anos, dos desbravadores, a qual similarmente, pode ser comparado com os escoteiros. Tínhamos várias atividades no clube, e os conselheiros sempre chamavam a nossa atenção, para que mantivéssemos a postura reta: cabeça erguida, peito estufado e olhar para frente.

Nos desenhos animados e filmes, temos a personagem, heroína, chamada de “Mulher Maravilha”, a sua posição é firme e o olhar, imperativo.

Um outro personagem, dos quadrinhos e da televisão, é o “Super-homem”. Ele utiliza da mesma estratégia da mulher maravilha, isto é, uma posição confiante, e punhos cerrados.

Se observarmos o cenário futebolístico, perceberemos que existe um jogador que quando vai fazer a cobrança de uma falta, estica os braços ao lado cintura e faz uma posição segura e fixa, para as traves e o goleiro, estamos falando do CR7, o português, que já conquistou por 5 vezes o título de melhor jogador do mundo.

Em um mundo, onde as pessoas estão cada dia mais tristes e desanimadas, sem forças para manter o foco, eis uma sugestão que pode revolucionar as nossas vidas. A posição firme e o olhar confiante para o futuro, pode parece brincadeira de criança, ou expressão figurativa, mas não é.

A princípio, ao olhar para uma posição como essa, nos dá a sensação de alguém imbatível, inabalável e com força. Por dentro desses personagens, pode ser que haja os maiores problemas do mundo, mas eles se mantêm com a confiança, que aliás, é a chave para conservarem uma vida em pé.

De acordo com a pesquisadora, Amy Cuddy, socióloga da Universidade de Harvard, manter o peito estufado, pés afastados e coluna reta, como os super-heróis mencionados, passa a mensagem ao cérebro, de que você é um ser poderoso e que tem todas as situações sob controle, irradiando confiança.

A pesquisa comprovou que, ao manter o corpo nessa postura poderosa, por apenas 2 minutos, na frente do espelho, a sua taxa de testosterona se eleva em até 20%, fazendo você se sentir mais poderoso e dominante. Ao mesmo tempo, diminui em 15% o nível do hormônio do estresse, o cortisol.

Sabia que a postura corporal pode afetar diretamente a nossa autoavaliação. Se você acreditar que pode, com certeza, conseguirá realizará o que bem entender. O contrário também é real, pois, se você acreditar que não consegue, consequentemente, o seu cérebro vai entender dessa maneira.

É necessário se posicionar. Não podemos ser influenciados e destruídos pelos nossos pensamentos sabotadores, e muitos menos pelas pessoas que estão ao nosso redor. Diz um ditado popular, assim “quem muito se abaixa a bunda aparece”. Você precisa se posicionar, em quaisquer ambientes em que conviva, pois se descuidar, as pessoas podem explorar a sua boa vontade. Você é livre e não foi feito por Deus, para ser escravo de ninguém.

Está passando por dificuldades? A sua confiança está abalada? A vida está muito difícil, como a de muitos brasileiros? Dê uma basta nisso, pratique a posição ensinada pelo nossos pais e pelos nossos personagens.

Você pode fazer essa posição todos os dias, independente se a situação está complicada, ou não, pois assim você manterá um padrão de vida, com uma postura mais elevada e confiante, rumo a um futuro glorioso.

Francisney Liberato Batista Siqueira é auditor público externo do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso.

Os artigos assinados são de responsabilidade do autor, não apresentando, portanto, a opinião do site ReporterMT.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

Enquete

QUARENTENA

Você é a favor de parar tudo ou só isolar grupo de risco?

Sim, parar tudo é a melhor solução para conter o vírus

Não, parada total é suicídio econômico; será o caos pior que a doença

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO