10.05.2019 | 08h16


NIUAN RIBEIRO

Santa Casa: uma luz no fim do túnel

A intervenção possibilitará a compreensão dos problemas enfrentados pela unidade

Depois de meses de caos, enfim uma luz no fim do túnel surgiu em relação aos problemas da Santa Casa de Cuiabá. Como eu vinha defendendo todas as vezes em que perguntado, apenas um forte trabalho de gestão pública, com a definição de um plano de ação, conseguiria reabrir as portas desta instituição, que há quase dois séculos desempenha um papel fundamental na vida de cuiabanos e mato-grossenses, que chegam à cidade em busca de atendimento médico.
 
A requisição administrativa dos bens e serviços da Santa Casa de Cuiabá, anunciada pelo governador Mauro Mendes, possibilitará a todos os agentes políticos, o apoio, por meio de recursos, para a retomada dos atendimentos e o pagamento dos salários atrasados a centenas de funcionários da unidade de saúde. De cara, a Assembleia Legislativa e a Prefeitura de Cuiabá devem aportar R$ 7 milhões como forma de ajudar a Secretaria de Estado de Saúde (SES/MT) na gestão do hospital.
 
Do mesmo modo, com a definição de um plano de gestão para a Santa Casa – iniciativa defendida por mim desde o início do imbróglio – será possível pleitear recursos federais junto ao Ministério da Saúde e, com o apoio da nossa bancada na Câmara dos Deputados e no Senado, obter este dinheiro necessário para a reconstrução do hospital. Sem detalhar como seriam gastos estes recursos, a União não faria este repasse.
Além da retomada dos atendimentos, que vai desafogar as outras unidades que acabaram absorvendo estes pacientes, a intervenção possibilitará a compreensão dos problemas enfrentados pela Santa Casa ao longo dos anos, que fizeram com que a unidade estivesse atolada em dívidas – que somam mais de R$ 118 milhões – atrasando o pagamento aos fornecedores e funcionários, que mesmo se dedicando, mesmo trabalhando dignamente, tiveram que contar com a caridade para sobreviverem ao longo destes meses.
 
Esta é a política do bem, a política da união dos esforços para o bem da população. Vereadores, prefeito, governador, deputados estaduais, federais e senadores, todos juntos em busca de uma solução para que o Sistema Único de Saúde (SUS) volte a contar com esta importante unidade. Foi só quando isso aconteceu que a solução foi encontrada e que, enfim, uma boa notícia foi dada.
 
Quero reafirmar que estou à disposição para contribuir em tudo o que puder para que a Santa Casa volte, de forma plena, efetiva, a atender a nossa população. Sou parceiro de primeira hora e estou pronto para ajudar. Tudo o que envolva o melhoramento do atendimento de cuiabanos e mato-grossenses é, para mim, prioridade. Que a Santa Casa de Misericórdia nunca mais feche as portas.
 
NIUAN RIBEIRO é vice-prefeito de Cuiabá.

Os artigos assinados são de responsabilidade do autor, não apresentando, portanto, a opinião do site ReporterMT.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.


Confira também nesta seção:
17.07.19 08h45 »  Não parar, não precipitar
17.07.19 08h39 »  Balbúrdia
17.07.19 08h37 »  VLT: um grande passo
17.07.19 08h34 »  Penas alternativas
16.07.19 10h03 »  Reflexões sobre a mentira
16.07.19 10h00 »  Apenas reconheça
16.07.19 09h57 »  Armadilhas do amor
16.07.19 09h55 »  ICMS e energia solar
15.07.19 08h31 »  Coração rompido
15.07.19 08h28 »  Geração mais gerações

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER