10.12.2012 | 08h21


OPINIÃO / GABRIEL NOVIS

Religião e religiosidade

Pessoas exibindo um belo discurso, mas tendo uma prática de vida absolutamente contrária ao que pregam



 

Nas diversas mesas de papo que costumamos frequentar, vez por outra, rolam discussões sobre religião. Logicamente, todos os interlocutores, em sua maioria de bom nível intelectual, discutem suas ideias sobre as mais variadas correntes religiosas e mais ainda as filosóficas daí advinda.


“Pessoas brilhantes falam sobre ideias. Pessoas medíocres sobre coisas.”


Entretanto, não posso garantir que pessoas brilhantes serão por toda a vida, como as medíocres também.


“Ainda há os que acreditam que pessoas normais, falam sobre coisas normais.”


Geralmente, os que se declaram agnósticos são os que mostram sinais mais fortes de religiosidade.


Mostram-se extremamente cautelosos nas suas verdades e a compaixão é a sua expressão de onduta.


Olhar vivo, porém sereno, voz baixa, postura firme sem arrogância, interesse anormal por tudo e por todos que estão à sua volta, são as características pessoais neles encontradas.


Isso exemplifica a nossa grande figura do século XXI, o querido Oscar Niemeyer, o ateu mais religioso de que temos notícia.


Viveu mais de um século calcado em beleza, em solidariedade e em compaixão, fazendo da sua arte a maneira de conseguir esses valores.


Rotulá-lo como pertencente a este ou aquele sistema filosófico é minimizar o que ele tinha de mais bonito, o seu lado humano, infelizmente pouco encontrado nos nossos dias.


Os preceitos religiosos, que deveriam funcionar para a humanidade como um plus, nem sempre conseguem os seus objetivos e nos deparamos com um mundo onde imperam a falsidade e a mentira.


Pessoas exibindo um belo discurso, mas tendo uma prática de vida absolutamente contrária ao que pregam.


Que as festas natalinas nos façam refletir no sentido de que deixemos para os nossos descendentes e para a humanidade em geral um mundo com mais solidariedade e mais compaixão, os grandes pilares da religiosidade verdadeira.

Os artigos assinados são de responsabilidade do autor, não apresentando, portanto, a opinião do site ReporterMT.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.


Confira também nesta seção:
08.04.20 10h09 »  Cuiabá 301 anos
08.04.20 09h43 »  Mais do que nunca, estamos juntos!
08.04.20 07h55 »  Home office – Vantagens e Desvantagens
08.04.20 07h55 »  A verdadeira crítica
08.04.20 07h55 »  O efeito da crise
08.04.20 07h55 »  'Coronavoucher'
07.04.20 08h12 »  Áreas públicas
07.04.20 08h10 »  Leva tempo, mas vale à pena
07.04.20 08h05 »  Pandemia e pandemônio
07.04.20 07h59 »  Raízes cuiabanas

TV REPÓRTER

Enquete

QUARENTENA

Você é a favor de parar tudo ou só isolar grupo de risco?

Sim, parar tudo é a melhor solução para conter o vírus

Não, parada total é suicídio econômico; será o caos pior que a doença

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO