07.04.2012 | 08h32


HELDER CALDEIRA

Páscoa dos 77



O ovo de Páscoa da presidente Dilma Rousseff tem um número: 77. Esse é seu novo percentual recorde de aprovação popular, em pesquisa divulgada pouco antes do feriadão santo, encomendada pela satisfeita Confederação Nacional da Indústria (CNI) ao Ibope. Com isso, e considerando um mesmo período de gestão, dona Dilma supera todos os presidentes da era política pós-redemocratização, inclusive seu antecessor e correligionário, Luiz Inácio Lula da Silva.

Pelo visto, o povão está felicíssimo com a presidenta e com o PT no governo. Abandonaram a realidade perversa da bandalheira que assombra e aderiram, dóceis e servis, ao imaginário de que Dilma Rousseff é durona e está fazendo uma faxina institucional de primeira ordem, limpando o cenário político dos canalhas nacionais, que nunca desistiram de roubar o dinheiro do povo. Collor chamava essa turminha de “marajás”; Fernando Henrique Cardoso os chamava de “amigos intelectuais”; Lula os abraçava e lhes dava o título de “companheiros”; e agora, a presidenta prefere a expressão “malfeito”, já que isso os infantiliza e causa menos dor ao currículo dos safados e aos ouvidos dos brasileiros.

Na construção dessas “mentirinhas”, muito colaboram os formadores de opinião popular e suas jornadas sensacionalistas. Vejamos o absurdo: na última quarta-feira, dia 04 de abril, o verborrágico apresentador José Luiz Datena, da Rede Bandeirantes, fez uma defesa pedestre da presidente Dilma, ao anunciar os tais 77% de aprovação popular. Segundo Datena, ela está limpando a vida pública, citando como exemplo o episódio espúrio das relações de Demóstenes Torres com o contraventor Carlinhos Cachoeira, como se a presidente fosse a responsável pela destruição do senador oposicionista. Um engano retumbante. Fábula deslavada.

Para sorte dos telespectadores, o jornalista Ricardo Boechat invadiu a cena e colocou a informação correta em seu lugar, devidamente creditando a explosão do caso às investigações do Ministério Público e da Polícia Federal, além da ampla divulgação da mídia. Mas Datena insistiu e um constrangido Boechat tratou de encerrar o papo dizendo que a presidente Dilma deve utilizar esse escândalo e sua aprovação popular de acordo com suas conveniências políticas. Ainda assim, devido ao apelo popular do “apresuntado” programa de TV, pode ser que as verdades tortas do apresentador sejam fixadas como verdades absolutas. E o povo segue ignorante.

Para desmascarar essa trama farsesca, basta dizer que Dilma Rousseff é também recordista na defenestração de ministros e aliados não pelo combate à corrupção, mas por ser vítima desse ridículo presidencialismo de coalisão, que a obrigou a entregar pastas e orçamentos inteiros a cúpulas partidárias e seus duvidosos membros. Os órgãos de fiscalização oficiais não funcionam – ou fingem não funcionar! – e Dilma tem trafegado ao sabor da enxurrada de denúncias veiculadas na imprensa. Mas, ao contrário do propalado, a presidente anda bastante transigente com a corrupção em seu governo.

Exemplos incontestes do carinho de Dilma com os autores de “malfeitos” estão nos jornais, revistas e portais desta semana. Dois deles são gritantes. O primeiro enquadra o atual ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro (PP/PB), denunciado pelo Tribunal de Contas da Paraíba por ter utilizado R$ 137 mil em tratamentos pessoais de saúde, dinheiro este que deveria ser destinado à população paraibana carente. Nessa esteira, a imprensa também denunciou fortes irregularidades no tal projeto “Jampa Digital”, que foi comandado por Aguinaldo como secretário estadual de Ciência e Tecnologia e que dizia estar levando internet banda larga gratuita para toda capital, João Pessoa. O projeto, apesar do aporte milionário de recursos, nunca saiu do papel. Ele continua firme e forte como ministro e será o dileto companheiro da presidente em viagem diplomática aos EUA, após o feriadão.

O segundo revela a safadeza no iníquo Ministério da Pesca e Aquicultura. Aliás, nem tão iníquo assim. A pasta tem servido – e muito! – para desvios milionários de recursos públicos. Só na última semana, duas acusações sacudiram o Planalto. Segundo informações da imprensa e do Tribunal de Contas da União (TCU), quando a titular do ministério era Ideli Salvatti (PT/SC) – atual ministra das Relações Institucionais –, a autarquia fechou contrato de quase R$ 32 milhões para produzir lanchas-patrulha oficiais que nunca foram utilizadas. Logo após o resultado da licitação, a empresa vencedora foi “convidada” a doar R$ 150 mil para a campanha eleitoral do PT em Santa Catarina, estado da ministra Ideli. Dois dias depois da matéria, outra denúncia se agigantou: também na gestão Salvatti, o Ministério da Pesca destinou, de uma só vez, R$ 770 mil para uma ONG do DF criar peixes inexistentes. O presidente da organização é um funcionário comissionado do alto escalão do correligionário governador Agnelo Queiroz (PT/DF).

A cultura popular garante que 7 é conta de mentiroso. Assim sendo, o governo dilmista está na casa da dupla falácia. São 77% aprovando, baixando a cabeça e fazendo reverência ao espetáculo da corrupção e dos desvios de dinheiro público. Infelizmente, o povão ainda acredita em “salvadores da pátria” – ainda que larápios! – da mesma forma com que creem em “coelhinhos da Páscoa”. A diferença é que a coelhinha-salvadora, que um dia fingiu ser leoa durona, transige com os malfeitores e, quando menos esperamos, eles roubam nossos ovos. Mas, tudo bem! A maioria aprova essa sacanagem. Feliz Páscoa a todas(os)

 

Os artigos assinados são de responsabilidade do autor, não apresentando, portanto, a opinião do site ReporterMT.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.


Confira também nesta seção:
16.10.19 07h55 »  Carne Carbono Neutro
16.10.19 07h55 »  A voz delas tem som?
16.10.19 07h55 »  Diversão ou desrespeito?
16.10.19 07h55 »  O futuro da Amazônia
15.10.19 07h55 »  O papel do TCE
15.10.19 07h55 »  Semáforo do Círculo Militar
15.10.19 07h55 »  MP do agro
15.10.19 07h00 »  Mauro Carvalho candidato a Prefeito?
14.10.19 08h38 »  Ser criança é ser feliz
14.10.19 08h34 »  A vida é uma construção

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER