05.07.2020 | 07h55


OPINIÃO / ROMILDO GONÇALVES

MT liderando incêndios florestais no país!

2020 chegou e com ele perigo a vista no que se refere a fogo florestal

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais vem divulgando na última década a liderança do Estado de Mato Grosso na difusão desconcertante de incêndios florestais em seus três ecossistemas.

2020 chegou e com ele perigo a vista no que se refere a fogo florestal. Embora o governo federal tenha antecipado o combate a desmatamentos e queimada no país e em especial na Amazônia legal brasileira, o governo estadual e municipais não conseguem visualizar a questão e fazer a prevenção em tempo hábil.

Senão vejamos: a) insiste em editar uma portaria proibindo fogo florestal que elaboramos em 1996 para os dias atuais está portaria é totalmente inócua, visto que a realidade nos ecossistemas em 1996 era outro completamente diferente da realidade de 2020 isso é algo literalmente gigantesco, visto a olhos nus.

b) Aceiro preventivo contra fogo nas margens de vias públicas também foram esquecidos e a maioria absoluta dos incêndios florestais originam-se nas margens de vias e demais logradouros de uso coletivo isso é fato. Tenho inúmeros artigo sobre isso e sobre o que reza a legislação ambiental brasileiro sobre o fato em tela.

Formação e capacitação de brigadas contra incêndios florestais nos municípios e pontos estratégicos do estado também é ainda insignificante, quando se mira o tamanho e a diversidade dos ecossistemas que compõe o estado de mato grosso. Além do mais é de bom alvitre ressaltar que quem combate fogo no meio rural deve ser brigadista civil e não bombeiro.  Veja obras de minha autoria editada pelo Ibama.

Nesse e por este viés, por mais esforço que o governo federal faça para prevenir e controlar o fogo florestal no estado de mato grosso, ele continuará evoluindo e seguramente no final de 2020 o estado será novamente o líder absoluto em incêndios florestais no país. Se a carroça continuar rodando nesse ritmo.

Mato grosso é líder em incêndios florestais e não a em queimada, vez que, queimada é fogo oficialmente autorizado pelo órgão ambiental competente e isso em mato grosso é praticamente zero em autorização. Incêndio e a perda do controle do fogo no meio ambiente, natural ou antropizado.

Infelizmente ainda trabalham com uma leitura e estatística tola, de elencar e enumerar municípios que mais queimaram ou queima no estado, com intuito de culpar o produtor rural pelo fogo, em quanto se sabe que o fogo origina-se na sua maioria absoluta nas mais de vias e demais logradouros públicos., por questões óbvias passagem de transeuntes.

A falta de aceiro preventivo nas margens dessas vias públicas, a falta de brigadas de combate para conter esse crime ambiental, cuja responsabilidade recai sobre o poder público, causa prejuízos imensuráveis ao homem do campo ao produtor rural e dizima a vida no meio ambiente de forma avassaladora.

No entanto, o estado insiste em praticar essa infração descumprindo o que pontua e determina as legislações ambientais em vigor no país desde 1998 ou seja: Lei Federal n. 9605/98; Decreto Federal n. 2661/98; Portaria Federal n. 94/98; Lei Federal n. 12.651 regulamentada em 2012, em especial o artigo 40, que determina responsabilização ao poder público sobre a questão em tela.

Dados divulgados pela NASA =National Aernautic And Space Administration; pelo NOAA = Nacional and Atmospheric Administration = NOAA, mostram que o ano de 2015, foi o ano mais quente já registrado no planeta desde 1880, quando iniciaram os primeiros registros do clima no mundo. Ou, seja, já são quase 140 anos de canícula.

Com isso o fogo continua a pipocar sistematicamente todos os anos no estado de mato grosso no período da estiagem, que vai de maio a outubro, sem que as autoridades estaduais e municipais deem a devida atenção para solucionar ou pelo menos amenizar esse mal desnecessário. Uma realidade nua, crua e fundamentalmente vergonhosa, porém, verdadeira.

Romildo Gonçalves é biólogo.

Os artigos assinados são de responsabilidade do autor, não apresentando, portanto, a opinião do site ReporterMT.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.


Confira também nesta seção:

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO