06.01.2013 | 10h05


OPINIÃO / GABRIEL NOVIS NEVES

Inutensílios

Uma sociedade mais justa teria que ser fundada no despojamento



Uma sociedade mais justa - desejo da grande maioria dos mortais - teria que ser basicamente fundada no despojamento.


Não o despojamento franciscano apregoado pela religião, mas um desapego ao supérfluo que povoa os nossos desejos.


Desde muito cedo em nossas vidas, principalmente nas classes abastadas, cobrimos os filhos e familiares com bens materiais em quantidade desnecessária, na esperança de que assim os faremos mais felizes e mais orgulhosos de seus protetores.


As pessoas se tornaram acumuladoras de inutensílios. O pior é que passaram a dar mais valor ao TER do que ao SER.


Ao longo da vida nos damos conta de que o bem afetivo nos faz mais falta do que o material.


Isso é facilmente comprovado nas classes economicamente menos favorecidas, em que a solidariedade e o carinho são muito mais explicitados.


Coisas são sempre coisas, descartáveis, e geralmente perdem a importância assim que as possuímos. Passamos a querer mais e mais, sempre esperançosos na quantidade de felicidade que elas nos podem trazer.


Esquecemo-nos que, como integrantes do universo e com ele conectados, jamais seremos possuídos por inutensílios. Ao contrário. Assim como as estrelas, somos feitos de átomos de carbono e interligados uns aos outros numa irmandade química, que só deixará de existir com a destruição da própria terra.


Seria uma boa reflexão se começássemos a nos ater a estes fatos e a lutar pelo bem estar uns dos outros, e não, a esta busca desenfreada pelo acúmulo, que só nos leva à pobreza moral e ao desencanto com a própria existência.


Isso não é utopia.


GABRIEL NOVIS NEVES é médico em Cuiabá e foi o primeiro reitor da UFMT.

Os artigos assinados são de responsabilidade do autor, não apresentando, portanto, a opinião do site ReporterMT.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.


Confira também nesta seção:
09.04.20 08h00 »  Preto claro ou cinza escuro?
09.04.20 08h00 »  Sois Luz
09.04.20 07h55 »  Primeiro a Vida. Depois a Economia
09.04.20 07h55 »  Onde encontrar forças?
08.04.20 10h09 »  Cuiabá 301 anos
08.04.20 09h43 »  Mais do que nunca, estamos juntos!
08.04.20 07h55 »  Home office – Vantagens e Desvantagens
08.04.20 07h55 »  A verdadeira crítica
08.04.20 07h55 »  O efeito da crise
08.04.20 07h55 »  'Coronavoucher'

TV REPÓRTER

Enquete

QUARENTENA

Você é a favor de parar tudo ou só isolar grupo de risco?

Sim, parar tudo é a melhor solução para conter o vírus

Não, parada total é suicídio econômico; será o caos pior que a doença

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO