02.08.2020 | 07h30


OPINIÃO / ROMILDO GONÇALVES

Floresta tropical não pega fogo!

Você sabia que a Floresta Amazônica Brasileira é a maior e mais preservada floresta tropical do mundo? Sabia que essa vastíssima área é composta de nove Estados brasileiros e faz fronteira com sete países? Por isso, importância de sua proteção pelo o atual governo brasileiro, criando políticas públicas e mecanismos adequados para monitorar e proteger essa riqueza brasileira.

Como se sabe o ecossistema amazônico é um gigante e generoso laboratório natural a céu aberto, vivo e a disposição da humanidade e da pesquisa cientifica para a continuidade da vida. Criar o conselho da Amazônia é mirar um futuro grandioso, duradouro e sustentável para um país alvissareiro que se tornará em um futuro não muito distante cronologicamente falando em uma grande nação.

Este rico ambiente amazônico é detentor da maior e mais diversificada biodiversidade do mundo. Como se vê nós brasileiros estamos anos luzes em matéria de preservação e conservação dos recursos naturais ambientalmente falando, superando todos os outros países=dirigentes=governantes do planeta que não usaram a inteligência para respeitar e preservar a vida na sua plenitude.

Este gigantesco ecossistema detém cerca de setenta a oito por cento da cobertura vegetal primária preservada, incluindo entre outros os biomas Floresta Tropical Ombrófila, floresta Caducifólia e floresta de transição e nem uma dessas tipologias vegetacionais de florestas nativas pega fogo.


Como se vê nesse linhame! de todas as formas de alterações de habitats naturais, o mais grave e mais devastador é o corte e a queima das florestas nativas. Sejam elas florestas tropicais; florestas de coníferas; florestas de pinares; florestas de sobreiros; florestas de eucaliptos; florestas boreais... Você sabia que, até 1950 as florestas nativas ocupavam quase 40% da superfície da terra, não coberta pelo gelo?

Pesquiso o fogo florestal na Amazônia brasileira a três décadas juntamente com pesquisadores de universidades federais e centro de pesquisas como a Embrapa por exemplo, mostrando cada vez mais amiúde, que floresta tropical umidade não pega fogo.

E assim mais uma vez a Embrapa=2020, mostra que noventa por cento dos focos de incêndios florestais ocorridos na Amazônia brasileira, em 2019 e 2020, estão em áreas antropizadas, ou seja: em ambiente de área de pastagens nativas, exóticas, área abandonadas conhecidas localmente com palhada, juquirão...

Demostrando assim que o aumento do fogo na Amazônia não estaria derrubando porções de florestas nativas para abertura de novas áreas de cultivo. Estes sinistros com fogo florestal vêm na sua maioria ocorrendo em ambiente antropizados a anos ou décadas passadas, sem grandes alardes.

Porém, penso que fazer a regularização fundiária, disseminar tecnologias modernas e capacitar o homem do campo, o produtor rural para fazer o manejo correto de lavouras agrícolas, de pastagens, a custos acessíveis é o melhor e mais importante caminho para a sustentabilidade nos ecossistemas brasileiros e em especial no ecossistema Amazônico.


Vale lembrar que a população humana mundial gira hoje em torno de sete e meio bilhões de pessoas no mundo. E continua aumentando a razão de 1,4 % ao ano, o que corresponde ao nascimento de 200.000 mil crianças diariamente.

Já imaginou ali por volta do ano de 2050, com a população humana mundial beirando onze bilhões de pessoas no globo terrestre, ávidas por comida, água, lazer, habitação, transporte, energia elétrica, descarte de dejetos...

Você já parou para pensar? Então se cuida meu amigo? Não seja mais um acéfalo! Faça sua parte para compensar o estrago diário que você faz nessa casa fantástica chamada planeta azul!

Romildo Gonçalves é biólogo.

Os artigos assinados são de responsabilidade do autor, não apresentando, portanto, a opinião do site ReporterMT.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO