08.03.2019 | 15h30


MÁRCIA PINHEIRO

Dias de luta, dias de glória...

No dia de hoje, temos muito a comemorar, mas muito ainda a conquistar também! Esse dia vai muito além de enviar flores para a mulher que você admira, esse dia deve ser marcado pela incansável luta da mulheres durante todo ano. São mães de família que precisam assumir suas casas e sozinhas cuidar dos filhos ao mesmo tempo que colocam comida à mesa. São mulheres que sofrem violência e ainda não são ouvidas, são mulheres que buscam a equidade profissional com o homem, são mulheres de muita, mas de muita luta mesmo!

O Dia Internacional da Mulher vai além de homenagens: é uma iniciativa para lembrar e reforçar a luta pela igualdade de gênero em todas as áreas que atuam, seja profissional, política, financeira, pessoal, sexual ou social.

Estando como primeira-dama de Cuiabá, tenho tentado fazer o possível para mudar um pouco a realidade das mulheres do nosso município. A começar pela ampliação do projeto Siminina fiz questão de incluir adolescentes também (acima de 14 anos), pois é a partir dessa época que o machismo intrínseco na sociedade começa a aflorar.

Conseguimos dar a elas o direito a ter um ofício, aprender uma profissão e assim, poderem se livrar das estatísticas. As meninas são preparadas para um futuro em que elas sejam as protagonistas de suas histórias. O trabalho desenvolvido com elas tem frutos duradouros, ajuda a moldar o caráter e as prepara para um futuro promissor de possibilidades.

Mas e as mães, tias e avós? Também pensamos muito nelas. Criamos o Qualifica Cuiabá 300. Quando idealizamos esse projeto, logo pensamos naquelas mulheres que, muitas vezes, se submetem a situações de violência psicológica, física ou sexual, chegando até sofrer feminicídio, pois por circunstâncias da vida não possuem muitas opções e acabam se sujeitando a dependência do marido. É principalmente nelas que pensamos em levar oportunidades para que possam ter a sua renda, a sua oportunidade e assim possuir sua independência

Cerca de 80% das vagas foram preenchidas por mulheres. Esse número representa um grande avanço na política pública voltada à mulher que Cuiabá está proporcionando.

Mas sei que tem muito mais ainda a ser feito precisamos nos unir mais e lutar por dias melhores. A sororidade tem que ser uma prática diária entre nós mulheres, pois só assim conseguiremos o respeito que tanto merecemos, durante todo o ano.

“Que nada nos limite, que nada nos defina, que nada nos sujeite. Que a liberdade seja nossa própria substância.” – Simone de Beauvoir

Feliz Dia da Mulher!  

Márcia Pinheiro é esposa, mãe, empresária e primeira-dama da Capital

Os artigos assinados são de responsabilidade do autor, não apresentando, portanto, a opinião do site ReporterMT.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.


Confira também nesta seção:
25.08.19 07h55 »  Quando a esmola é grande
25.08.19 07h55 »  Uma vela para William
25.08.19 07h55 »  Sancione capitão, sancione!
25.08.19 07h55 »  Tônus divino da maternidade
24.08.19 17h40 »  Macron, vá se ferrar; Sua casa é o cacete, talkey!
24.08.19 07h55 »  'Oração ao Tempo'
24.08.19 07h55 »  Sequestro da inteligência
24.08.19 07h55 »  Visão geoantropocêntrica
24.08.19 07h55 »  Incentivos fiscais
23.08.19 07h55 »  Os eternos donos do poder

Enquete

ABUSO DE AUTORIDADE

Você concorda com aprovação da Lei para punir juízes?

Concordo: MP e Juízes erram muito e prejudicam pessoas de bem

Não concordo. A aprovação da lei é que é um abuso

Bolsonaro deveria vetar a lei

Bolsonaro deve sancionar a lei

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER